Veneza se consolidou com produtos lácteos variados em 70 anos de existência e agora investe em um novo segmento.
em
Produto Veneza: qualidade na mesa do consumidor capixaba. (Veneza/Divulgação)

Do café da manhã ao jantar, pela mesa do capixaba certamente já passou algum produto Veneza. A grande variedade de alimentos leva os muitos sabores da marca às mais diferentes receitas. Após se consolidar no mercado de laticínios, a empresa, originária de Nova Venécia, agora faz sua aposta no segmento de cafés e planeja se expandir para outras localidades do Estado.

Presente no Espírito Santo desde a década de 1950, a Veneza surgiu com o propósito de mudar os rumos da pecuária no Noroeste capixaba e tem atuado, nestes quase 70 anos, no setor dos lácteos. As famílias de produtores rurais da localidade vinculados à cooperativa vêm desenvolvendo suas atividades com foco na qualidade e na produtividade do leite e do rebanho.

Com isso, o empreendimento chegou a um mix de itens que vão do leite longa vida UHT, passando por iogurtes, manteigas, bebidas lácteas saborizadas, creme de ricota, requeijão cremoso, até um extenso portfólio de queijos.

O diretor-geral Marcelino Bellardt enfatiza que, ao longo do tempo, a marca se consolidou no mercado capixaba graças à qualidade de seus produtos.

“Nós nos posicionamos com produtos de qualidade, com uma equipe dedicada a trazer inovação e manter o padrão de excelência. Hoje, com aproximadamente 60 SKUs [código usado em cada unidade de produto para identificá-la] no portfólio, somos presença constante na memória afetiva do consumidor.”

Marcelino Bellard •Diretor-geral  da Veneza

Na busca por alcançar ainda mais destaque em um mercado tão competitivo, a marca foi incorporada pela Cooperativa Agropecuária Centro Serrana (Coopeavi), em 2019. Graças à expertise apresentada pela companhia compradora no ramo de café, a Veneza lançou seu primeiro blend da bebida. A estratégia é aproveitar o reconhecimento do público para aguçar o paladar dos capixabas agora também com um cafezinho.

Na avaliação de Marcelino Bellardt, essas mudanças só são possíveis devido à capacidade da Veneza de se adaptar aos desafios da atividade. “Estamos em um mercado em constante evolução. Para nos mantermos em evidência, buscamos agilidade nos nossos processos e adaptabilidade às necessidades dos nossos clientes, seguindo sempre com uma equipe apaixonada pelo que faz e entrega”, pontua.

Marcelino Bellardt, diretor-geral da Veneza
Marcelino Bellardt atribui reconhecimento à atenção prestada ao consumidor. (Veneza/Divulgação)

O executivo avalia que essa busca por atender aos anseios dos consumidores e manter o engajamento da equipe Veneza é o fator responsável para que a cooperativa seja reconhecida pelos capixabas. Na edição do Marcas de Valor 2022, a organização conquistou o primeiro lugar na categoria “Leite e Derivados”.

“Somos uma marca muito forte, de grande presença e reconhecimento. Temos uma equipe dedicada desde a indústria até a arrumação das gôndolas de supermercados, levando sempre seu propósito como marca”, evidencia.

Dentro do planejamento para os próximos anos, a direção da cooperativa mantém a expectativa de aumentar a presença em outras localidades capixabas.

“Estamos vivenciando um projeto de capilarização da marca, buscando presença em todo o varejo do Espírito Santo e criando cada vez mais pontos de contato com nossos consumidores.”

Marcelino Bellardt •Diretor-geral da Veneza

Bellardt garante ainda que a empresa não para de inovar, trazendo lançamentos de qualidade visando a enriquecer ainda mais o portfólio da Veneza.

Veja também

Claro que nem preciso contar que por trás dessa agenda tem um nome bem conhecido, cujas aplicações renderão, com toda certeza, rios de dinheiro para o onipotente investidor da agenda da Organização das Nações Unidas, ONU – Bill Gates.  O que tem de bom aí para nós? Provavelmente nada, e muito embora a abordagem seja “vendida” como sustentável e boa para o planeta, temo que para nós, humanos, não seja assim tão maravilhoso o caminho trilhado.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER