Conforme apontou o Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do Paraná (Conseleite-PR), o valor de referência do leite entregue em agosto a ser pago em setembro caiu 17%. Segundo a projeção baseada nas três primeiras semanas deste mês, o movimento de queda deve adentrar setembro. 
leite
FOTO: Calorific

Conforme apontou o Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do Paraná (Conseleite-PR), o valor de referência do leite entregue em agosto a ser pago em setembro caiu 17%. Segundo a projeção baseada nas três primeiras semanas deste mês, o movimento de queda deve adentrar setembro.

De acordo com o vice-presidente do Conseleite-PR, Ronei Volpi, a redução no valor de referência já era esperada, mas não com essas proporções. Diante disso, e com os custos de produção elevados, para Volpi, é certo que várias fazendas leiteiras irão passar a trabalhar no vermelho. “Estamos falando de inviabilidade de produção de leite por parte do produtor, o que vai afetar diretamente a indústria, por causa da redução na oferta de matéria-prima. Precisamos olhar com muita cautela para isso”, destacou o vice-diretor.

Para o mercado, os resultados obtidos nos meses de junho e julho foram marcados por altas históricas na oscilação do valor de referência do leite, o que influenciou o preço pago pelo consumidor. Com os preços altos, os clientes passaram a comprar menos lácteos, o que provocou um desequilíbrio na oferta e na procura. Agora, as cotações baixas ao produtor e a agroindústrias devem persistir até que se alcance um novo equilíbrio.

Veja também

Como parte do acordo, a Arla Foods obteve um contrato de licenciamento para produzir, distribuir e comercializar o leite com chocolate da marca Milka na Alemanha, Áustria e Polônia a partir de junho de 2024.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER