Os produtores rurais vinculados à cadeia da bovinocultura leiteira no território do Médio Piranhas, na Paraíba, devem ampliar a produção e o beneficiamento do leite, em 2024. O Banco do Nordeste (BNB) prevê que a realização de financiamentos some R$ 26 milhões com o segmento, um crescimento de 8% em relação aos investimentos realizados no ano passado.
"Aplicação de recursos com produtores crescerá 8% em relação ao ano passado e destaca a produção de alimentos, laticínios e ração animal"
Por meio do Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter), o BNB atende a 120 produtores do território, considerado uma das principais bacias leiterias da Paraíba e que conta com empresas âncoras na produção de alimentos, laticínios e ração animal.

A Cooperativa dos Produtores de Leite e Derivados de Catolé do Rocha (Catoleite), por exemplo, reúne mais de 70 cooperados e tem se destacado no beneficiamento e oferta de laticínios para os consumidores.

A Catoleite integra a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB/PB) e é considerada uma cooperativa modelo, com mais de 20 anos em atividade. Participa do Prodeter da Bovinocultura de Leite no Território do Médio Piranhas, sendo acompanhada e orientada a investir para modernização e ampliação da produção.

Recentemente, recebeu visita de produtores do Vale do Piancó, Alto Sertão, Cariri, Médio Sertão e Médio Piranhas, além de prestadores de assistência técnica e representantes de secretarias municipais de agricultura, que foram conhecer o funcionamento da unidade.

As transformações no modelo de negócio da cooperativa foram viabilizadas com a atuação de parceiros, como entes governamentais e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PB). “Isso foi possível por meio da modernização das instalações da unidade de beneficiamento, aquisição de equipamentos, melhoria sanitária dos produtos e adoção de energia limpa em nossos processos”, destaca Manoel Pedro da Silva, representante da Catoleite.

Mais da metade dos produtores é atendida pelo BNB e parte dos investimentos realizados pela cooperativa conta com o suporte do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Este ano a cooperativa planeja adquirir um caminhão-baú refrigerado, avaliado em R$ 574 mil, que reduzirá os custos com frete e permitirá a expansão do mercado, com ampliação do raio de comercialização dos produtos.

Pelo Prodeter, o Banco do Nordeste atende seis municípios vinculados à jurisdição de Catolé do Rocha, somente na bovinocultura leiteira. “A pecuária leiteira é muito presente nesse conjunto de municípios e as ações do Prodeter podem ser ampliadas até a região de Pombal, onde também há uma organização e potencial para essa cadeia produtiva”, destaca Thiago Vitorino.

Os municípios atendidos atualmente com o Prodeter do Médio Piranhas são: Brejo do Cruz, Belém do Brejo do Cruz , Catolé do Rocha, Jericó, Riacho dos Cavalos e São Bento.

Veja também

Nunca se deve deixar os queijos abertos dentro do refrigerador porque as propriedades frias, porém secantes, destes aparelhos não são boas para o produto.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER