Representando as regiões turísticas do Estado, empreendedores apresentam ao público sabores especiais, como compotas de batata doce com pimenta e empadas de pernil
Agrishow: conheça cinco produtores das rotas gastronômicas de SP

A Secretaria de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo (Setur-SP) leva ao público da Agrishow, a maior feira agrícola do país, a oportunidade de experimentar – e fazer negócios – com 23 produtores de queijos premiados, cafés especiais, vinhos de exportação, entre outras iguarias que integram as rotas gastronômicas do Estado de São Paulo. Eles ocupam o Pavilhão Artesanais e Agroturismo, uma parceria da Setur-SP com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento.

“São sabores de muita qualidade que contam histórias e preservam a identidade cultural de cada município, além de fazer a fama dos destinos turísticos”, afirma Roberto de Lucena, secretário de Turismo e Viagens de SP. “A gastronomia se tornou uma das principais motivações de viagem no Brasil e no mundo. Em São Paulo, isso é ainda mais evidente pela qualidade e diversidade da culinária regional”, diz.

Para abrir o apetite, o visitante pode experimentar geleias e molhos originais de Lucimara Augusto, fundadora da Danega Conservas e Temperos, de Presidente Prudente. Suas compotas de banana e batata doce com pimenta; além de seus escabeches e molhos especiais estarão disponíveis na feira.

Quem procura um doce de qualidade, pode degustar os Doces Caseiros Paulinho. Com mais de 25 anos de tradição, a receita familiar de doce de abóbora do Paulo e da Terezinha Rissi, de Santo Antônio da Alegria, continua a mesma. Ela mantém o sabor do cozimento no tacho, mesmo usando a modernidade das caldeiras a vapor. Para a Agrishow, Paulinho leva seus doces tradicionais à base de leite e frutas.

As cervejarias também terão destaque no pavilhão com a Maltvs, dos amigos Victor Durigan, Vinícius Ferreira e Alien Viganô, de Monte Alto, com rótulos premiados. Na Agrishow, eles levarão as cervejas California (Pilsen), Cachoeira (Session Ipa), Rica (Catharina Sour com seriguela) e Morrinho (Weizen), todas em formato de chopp.

O Queijo Pérola de Faxinal, maturado no café, será lançado na feira. De Botucatu, o produto da Estância do Queijo Laticínio Artesanal, é uma criação da empreendedora Juliana Furlan. Além dele, Juliana trará variedades de queijo tipo Árabe de Chimichurri e Zathar, entre outros.

Já a Casa Veronezi, do município de Dumont, especializada em embutidos e carne suína, leva à Agrishow lanche de pernil defumado com vinagrete; de calabresa acebolada; e empada de pernil. Também defumados como joelho de porco, lombo suíno, a famosa pururuca e linguiças especiais, curadas e frescais.

Veja também

“Diga-me o que você come e eu lhe direi quem você é”, do gastrônomo e jurista francês Brillat-Savarin, e “Nós somos o que comemos”, do

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Australia

Don’t cry for me Australia: como os laticínios da Austrália estão seguindo os passos da Argentina

O Brasil, em 2022, atingiu 885.000 toneladas métricas entre vários tipos de queijos tropicais e europeus.

Dados saborosos sobre o consumo e a produção de queijo em todo o mundo, que vão dar água na boca

Publicidade

Publicidade em tempos de crise: a estratégia que pode fazer a diferença entre o sucesso e a sobrevivência do seu negócio de laticínios

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER