Os produtores interessados em participar do Programa devem buscar parceria com cooperativas ou casas agropecuárias credenciadas
"Esses cereais contribuem no abastecimento da cadeia produtiva de carnes e leite, ajudando a reduzir o déficit de milho no estado"

A Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina está promovendo o Programa de Incentivo ao Cultivo de Cereais de Inverno para impulsionar a produção de trigo, triticale e cevada. Esses cereais contribuem no abastecimento da cadeia produtiva de carnes e leite, ajudando a reduzir o déficit de milho no estado.

Para estimular esse cultivo, o Governo do Estado está investindo R$ 3,2 milhões neste ano, valor 60% superior ao de 2023. O secretário de Agricultura, Valdir Colatto, destaca os benefícios desse programa, incluindo a diversificação de culturas, a redução de custos e a geração de renda adicional para as famílias rurais.

“Além de reduzir custos e melhorar a competitividade da pecuária. O cultivo de cereais de inverno é uma alternativa de renda adicional para as famílias rurais. Pois, aproveita áreas que não estavam sendo usadas no inverno e proporciona outros benefícios, como a rotação de culturas. Portanto, as áreas cultivadas com cereais de inverno mantêm o solo protegido e geram receita para as famílias”, explica.

Como participar do programa

Os produtores interessados em participar do Programa devem buscar parceria com cooperativas ou casas agropecuárias credenciadas. O apoio financeiro pode chegar a até R$ 385,00 por hectare cultivado, com um acréscimo de 10%, limitado a 10 hectares por produtor. Assim, é importante ressaltar que o cereal cultivado deve ser destinado à produção de ração animal.

Com a constante expansão da cadeia produtiva de proteína animal em Santa Catarina, a demanda por milho para a fabricação de ração tem sido crescente. Atualmente, o estado enfrenta um déficit significativo na produção de milho, o que torna os cereais de inverno uma alternativa viável para suprir essa escassez.

Segundo Léo Kroth, diretor de Cooperativismo e Desenvolvimento Rural, pesquisas realizadas pela Embrapa Trigo e Embrapa Suínos e Aves indicam que os cereais de inverno são opções eficazes para substituir o milho na formulação de rações, contribuindo assim para o abastecimento adequado da alimentação animal.

“De acordo com pesquisas desenvolvidas pela Embrapa Trigo (RS) e Embrapa Suínos e Aves (SC), esses cereais são opções viáveis para substituir o milho na formulação de rações e concentrados para alimentar suínos e aves”, enfatiza.

Veja também

Conforme Petry, a fábrica de produtos lácteos será ampliada em mil metros quadrados. Além disso, receberá significativa inovação tecnológica na automatização da produção. Estão sendo adquiradas novos equipamentos com alta tecnologia que, entre outras coisas, farão o carregamento automatizado dos lácteos.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER