Produtores, parlamentares e entidades se reuniram na sede da Confederação.
O café da manhã na sede da entidade serviu de preparação para o 2º Encontro dos Produtores Brasileiros de Leite, que acontece também na terça (31), na Câmara dos Deputados.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) realizou, na terça (31) pela manhã, na sede da entidade, um encontro com parlamentares, representantes de entidades, Federações estaduais de agricultura e pecuária, sindicatos rurais, cooperativas e produtores rurais para debater a situação do setor lácteo.

O café da manhã na sede da entidade serviu de preparação para o 2º Encontro dos Produtores Brasileiros de Leite, que acontece também na terça (31), na Câmara dos Deputados.

Parlamentares ligados ao setor agropecuário, representantes do setor leiteiro e caravanas de produtores de várias regiões do país discutiram ações e medidas, que serão reivindicadas junto ao governo federal, para minimizar os efeitos adversos que os produtores enfrentam com os baixos preços pagos pela matéria-prima e pelas importações excessivas de leite em pó subsidiado, principalmente da Argentina.

 

Produtores, parlamentares e entidades se reuniram na sede da CNAProdutores, parlamentares e entidades se reuniram na sede da CNA

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Antônio Pitangui de Salvo, disse que são necessárias soluções rápidas contra práticas desleais de comércio para evitar danos maiores e mais sérios à atividade leiteira e aos produtores brasileiros.

“Estamos falando de um setor que está presente em 98% dos municípios brasileiros. Os produtores, pequenos, médios e grandes, precisam de competitividade e fechar a conta no azul. Precisamos de uma solução rápida, muito rápida”, afirmou de Salvo.

A presidente da Frente Parlamentar em apoio ao Produtor de Leite (FPPL), deputada Ana Paula Leão (PP-MG), disse que a pecuária leiteira tem mais de 1,1 milhão de produtores e emprega mais de quatro milhões de pessoas, reforçando a importância de o segmento ser respeitado e ouvido pelo governo.

Deputada Ana Paula Leão, presidente da FPPLDeputada Ana Paula Leão, presidente da FPPL

“Tem mais de seis meses que estamos conversando, mas precisamos de mais agilidade porque o produtor não está aguentando. A situação se agrava a cada dia e a angústia é muito grande porque eles estão perdendo tudo”, relatou.

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado Pedro Lupion (PP-PR), também reforçou as tentativas de diálogo junto ao governo. No entanto, ressaltou, as medidas adotadas até agora, como a compra de leite pelo governo para tirar o produto do estoque e tentar recuperar os baixos preços, “ainda não foram sentidas pelo produtor na base”. Lupion também propôs que uma das soluções imediatas seja o fechamento das importações do leite subsidiado da Argentina.

Deputado Pedro LupionDeputado Pedro Lupion

O assessor técnico da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da CNA, Guilherme Dias, apresentou dados que mostram os impactos negativos das importações o leite em pó importado e subsidiado da Argentina. Segundo ele, a partir de abril de 2022, as importações aumentaram 370%, se mantendo acima de 150 milhões de litros por mês. A estimativa para outubro deste ano é de que supere os 200 milhões de litros. Ele explicou que 98% do leite importado pelo Brasil vem da Argentina, Uruguai e Paraguai.

Dias mostrou também que, de janeiro a setembro deste ano, o Brasil importou 1,5 bilhão de litros superando todo o volume internalizado de 2022. Desta forma, completou, se as importações seguirem o ritmo atual, devem superar dois bilhões de litros em 2023, volume recorde.

“As importações vêm deprimindo o mercado interno em plena entressafra. Enquanto a gente tem um comportamento típico de aquecimento dos preços na entrada do inverno, quando a produção de leite diminui, se considerarmos os dados do campo Futuro produzidos pela CNA, tivemos uma queda em 12 meses de 28% na receita, comprimindo a margem não apenas do grande, mas do pequeno e do médio que são a imensa maioria da nossa base”.

Guilherme Dias, assessor técnico da CNAGuilherme Dias, assessor técnico da CNA

Outros participantes do encontro defenderam mais agilidade nas medidas adotadas pelo governo federal para ajudar o setor leiteiro e a união para cobrar mais agilidade do Executivo para evitar que muitos produtores rurais não abandonem a atividade.

Estiveram presentes os deputados Diego Andrade (PSD-MG), Zé Vitor (PL-MG), Dr. Luiz Ovando (PP-MS), Maurício do Vôlei (PL-MG), Marussa Boldrin (MDB-GO), Tião Medeiros (PP-PR) e Rafael Pezenti (MDB-SC).

Também participaram da reunião o diretor técnico da CNA, Bruno Lucchi, o vice-presidente da Comissão Nacional de Pecuária de leite da CNA, Jônadan Ma, o presidente da Abraleite, Geraldo Borges, e o coordenador da Câmara do Leite do Sistema OCB, Vicente Nogueira.

 

 

Aceda aos nossos melhores artigos aqui 👉Destaques – eDairyNews-BR🐮🥛✨

 

MAS VENTAS. MENOS COSTOS. MAS FACIL 1024x256 1

 

🥛 No eDairy Market temos todas as categorias de laticínios, todos os produtos e todas as empresas. Nós o representamos.

🥛 Potencialize seus negócios através do eDairy Market:

  • Seu microsite com produtos, marca e domínio de sua empresa a um custo mínimo.
  • Você poderá vender seus produtos e nós não cobramos comissão por venda.
  • Agora você pode vender seus Produtos, Ingredientes e Máquinas Lácteas em Inglês, Espanhol, Português e Chinês Mandarim.

🥛👇 Crie sua própria loja on-line de uma maneira super fácil

 

Veja também

O Global Dairy Trade Event 360 foi concluído com um aumento de 0,4% no Índice de Preços GDT.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER