Adocicado e levemente picante, o queijo que tem tudo para ser um sucesso enfrenta desafios peculiares para aumentar sua produção no Brasil
" Elena Stein, da queijaria Pátio de Pedra, é a única produtora exclusiva de queijo de vaca Caracu registrada no país."
De sabor adocicado, suave e levemente picante, o queijo de vaca Caracu é pouco conhecido no Brasil. Isso se deve ao fato de que, apesar de ser um queijo com características sensoriais complexas, e que poderia agradar a paladares interessados em experimentar queijos diferentes, os queijos produzidos a partir de vacas dessa espécie sofrem com um problema que dificulta a sua comercialização: a ordenha do leite.

Pelas características da raça Caracu, a ordenha do leite das fêmeas só é possível caso o bezerro esteja presente ao pé da mãe leiteira, o que dificulta a produção em larga escala. Também vale notar que a maior parte do gado da raça Caracu é destinado à pecuária de corte.

Queijo caracu no Brasil

Vacas caracu do rebanho da fazenda Chiqueirão em Poços de Calda
Vacas caracu do rebanho da fazenda Chiqueirão em Poços de Calda Foto: Pedro Lotti/Revista Profissão Queijeira

Apesar das dificuldades na produção da iguaria, há uma produtora exclusiva desse tipo de queijo no Brasil. Segundo informações da Associação dos Produtores de Queijo cedidas à revista Profissão Queijeira, Elena Stein, da queijaria Pátio de Pedra, é a única produtora exclusiva de queijo de vaca Caracu registrada no país.

Elena Stein, juntamente da queijaria Pátio de Pedra, são apenas alguns entre os importantes nomes do mundo do queijo que estarão presentes na 3ª edição do Mundial do Queijo Brasil, que acontece em São Paulo entre os dias 11 e 14 de abril.

O evento é parceiro oficial do Mondial du Fromage, o principal evento de premiação do mundo do queijo, que acontece na França a cada dois anos. Há 4 concursos sobre os melhores queijos, produtos derivados do leite e profissionais da área, com participantes de todos os cantos do Brasil e do mundo.

Queijos de todos os tipos e origens participarão do evento.
Queijos de todos os tipos e origens participarão do evento. Foto: Valentyn Volkov/Adobe Stock

O evento contará com uma feira aberta para o público, com mais de 100 opções de queijos, bebidas e diversos produtos vindos diretamente do campo, de todos os cantos do país.

Rodadas de conversas e degustações também serão oferecidas, com vagas limitadas. Cada workshop custa R$ 120 e as inscrições podem ser feitas pelo site do Mundial do Queijo.

Veja também

Nunca se deve deixar os queijos abertos dentro do refrigerador porque as propriedades frias, porém secantes, destes aparelhos não são boas para o produto.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER