Volume de leite em pó brasileiro embarcado cresceu 10 vezes por conta de demanda cubana; importações do produto caíram quase 20%.
"volume de leite em pó exportado cresceu 10 vezes"

As exportações brasileiras de derivados lácteos mais que dobraram de janeiro para fevereiro, crescendo expressivos 106,7% com total de 17 milhões de litros em equivalente leite embarcados.

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), divulgados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), só o volume de leite em pó exportado cresceu 10 vezes, atingindo 11,9 milhões de litros em equivalente leite.

Alta nas exportações de lácteos

Essa alta significativa que vem sendo impulsionada desde janeiro, acontece por aumento da demanda de Cuba, que foi praticamente o único destino do leite em pó brasileiro em fevereiro, recebendo 99,5% do volume escoado.

Por outro lado, as vendas de leite condensado, que representaram 9% do total das exportações diminuíram em 90,3% em fevereiro frente a janeiro, chegando a 1,6 milhões de litros em equivalente leite.

Os queijos, que representaram 15,4% das vendas totais também tiveram queda no volume embarcado, recuando 1,9% quando comparado ao mês anterior.

Importações de leite em pó caíram quase 20%.
Importações de leite em pó caíram quase 20%. Foto: Divulgação

Importações

As importações brasileiras de derivados lácteos seguiram em queda em fevereiro. Foram adquiridos 185 milhões de litros em equivalente leite no segundo mês do ano, volume 13% abaixo do registrado em janeiro, mas ainda 18,9% da quantidade adquirida em fevereiro de 2023.

As compras de leites em pó em fevereiro, que representaram 75,9% do total de produtos lácteos importados no mês, caíram 19,9% frente a janeiro, totalizando 140,7 milhões de litros em equivalente leite. O volume desse produto importado do Uruguai caiu expressivos 36,8%.

Já as importações de queijos, que participaram com 20,79% do total adquirido, avançaram 20,79% de janeiro para fevereiro, somando 43,7 milhões de litros em equivalente leite no último mês.

Balança comercial fecha fevereiro em déficit.
Balança comercial fecha fevereiro em déficit. Foto: Divulgação

Balança Comercial

Importações caíram ao passo que as exportações brasileiras de lácteos aumentaram, cenário que resultou em redução no déficit da balança comercial em fevereiro de US$ 62,7 milhões, com leve melhora no segundo mês do ano. Em volume, o déficit foi de aproximadamente 168,2 milhões de litros em equivalente leite, redução de 17,8% frente ao verificado em janeiro.

 

Veja também

“Diga-me o que você come e eu lhe direi quem você é”, do gastrônomo e jurista francês Brillat-Savarin, e “Nós somos o que comemos”, do

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Australia

Don’t cry for me Australia: como os laticínios da Austrália estão seguindo os passos da Argentina

O Brasil, em 2022, atingiu 885.000 toneladas métricas entre vários tipos de queijos tropicais e europeus.

Dados saborosos sobre o consumo e a produção de queijo em todo o mundo, que vão dar água na boca

Publicidade

Publicidade em tempos de crise: a estratégia que pode fazer a diferença entre o sucesso e a sobrevivência do seu negócio de laticínios

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER