Os grandes desafios da cadeia láctea são assegurar a integridade, a qualidade, a sustentabilidade e a rastreabilidade das matérias primas desde a sua origem a nível de fazenda, passando pelo transporte e pela indústria de processamento até chegar à indústria final de produção e permitir aos consumidores terem a correta informação da origem.
Supply Chain
A definição da estratégia de Sourcing de lácteos deve estar alinhada a estratégia do negócio.

O leite e os ingredientes lácteos, representam o grande volume de compras para a indústria láctea e normalmente a indústria adquire a matéria prima líquida (leite, soro, pré concentrado etc.) diretamente dos produtores e empresas parceiras e os demais ingredientes sólidos (leite em pó, soro, lactose, gordura, etc) de empresas especializadas.

Os grandes desafios da cadeia láctea são assegurar a integridade, a qualidade, a sustentabilidade e a rastreabilidade das matérias primas desde a sua origem a nível de fazenda, passando pelo transporte e pela indústria de processamento até chegar à indústria final de produção e permitir aos consumidores terem a correta informação da origem.

A definição da estratégia de Sourcing de lácteos seja da matéria prima originada pela própria indústria ou aquela adquirida de terceiros, deve estar alinhada a estratégia do negócio e permitir o abastecimento regular, seguro em termos de qualidade, ambientalmente, socialmente e economicamente sustentável.

Assegurar uma matéria prima que seja responsável do ponto de vista ambiental e social a nível de fazenda, transporte e indústria, é complexa e exige planejamento, colaboração e muito esforço para a implementação e monitoramento de programas voltados para a gestão dos recursos naturais, gestão da qualidade, gestão econômica a nível de fazenda, gestão consciente da logística e produção e gestão dos riscos envolvendo “responsible sourcing” com foco no bem-estar animal, práticas trabalhistas e impactos ambientais.

A adoção de processos de Supply Chain robustos e auditáveis, a implementação da automação e digitalização das atividades na cadeia de valor para que sejam rastreadas, a otimização inteligente dos movimentos e recursos no transportes, logística e na produção e a adoção de modelos de produção através de técnicas avançadas de manejo animal, economia circular e agricultura regenerativa, permitirão mover a indústria láctea na direção da redução das emissões de gases de efeito estufa e consequentemente a sua pegada de carbono.

 

 

 

Veja também

Embora o vírus até agora não tenha mostrado nenhuma evidência genética de adquirir a capacidade de se espalhar de pessoa para pessoa, as autoridades de saúde pública estão monitorando de perto a situação da vaca leiteira como parte dos esforços gerais de preparação para a pandemia.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER