A multinacional já informou os funcionários sobre a decisão de encerrar as operações do laticínio. No momento, o leite enviado está sendo recebido e redirecionado para outros produtos.
"Lactalis encerra produção de queijo na fábrica de Cardona, no Uruguai"
Após vários dias de incerteza, foi confirmada a notícia de que a empresa Lactalis (ex Indulacsa) está fechando sua linha de queijos na cidade de Cardona, onde 60 funcionários permanentes e outros 30 trabalham ocasionalmente.

A gigante francesa, talvez a maior processadora de leite do mundo, está encontrando dificuldades para se estabelecer nessa parte do continente. Há um ano, noticiamos com exclusividade a saída definitiva da Argentina. Hoje, é a posição no Uruguai que está vendo uma redução em seu mix de produção.

Embora a empresa não queira fazer declarações públicas à mídia, conseguimos descobrir que a ideia é continuar trabalhando em outros produtos, mantendo a planta de secagem, a produção de leite fluido e a linha de manteiga.

O recente aumento de impostos que o Brasil impôs aos produtos feitos com leite estrangeiro deu o golpe final em uma linha de produção que estava se mostrando competitiva no contexto dos custos de produção do laticínio.

A Lactalis é uma empresa multinacional de laticínios de propriedade da família Besnier, fundada há mais de 80 anos, com sede em Laval, Mayenne, na França.

A empresa se tornou a maior produtora de laticínios do mundo em 2021 e a segunda maior empresa de alimentos da França, atrás apenas da Danone.

Após a compra da Parmalat em 2011 e depois de um movimento de ativos das outras empresas de laticínios, a Lactalis se tornou o principal grupo de laticínios do mundo, empregando mais de 75.000 pessoas em 70 países ao redor do mundo, com presença nas Américas, com fábricas no Brasil, México, Venezuela, Colômbia, Equador, Paraguai e Uruguai, por enquanto.

As complicações para o setor de laticínios uruguaio não se limitam apenas à Lactalis, há também perigo nas operações de outras indústrias, como a Calcar, a Claldy e a Alimentos Fray Bentos.

A Federação dos Trabalhadores da Indústria de Laticínios (FTIL) declarou-se em conflito na semana passada e advertiu que, se a empresa Lactalis (ex Indulacsa) levar adiante a demissão anunciada de 90 trabalhadores, poderão ser tomadas medidas em nível da indústria nacional de laticínios. Teremos que acompanhar as informações agora que o que era um rumor foi confirmado.

Damián Morais

Veja também

“Diga-me o que você come e eu lhe direi quem você é”, do gastrônomo e jurista francês Brillat-Savarin, e “Nós somos o que comemos”, do

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Australia

Don’t cry for me Australia: como os laticínios da Austrália estão seguindo os passos da Argentina

O Brasil, em 2022, atingiu 885.000 toneladas métricas entre vários tipos de queijos tropicais e europeus.

Dados saborosos sobre o consumo e a produção de queijo em todo o mundo, que vão dar água na boca

Publicidade

Publicidade em tempos de crise: a estratégia que pode fazer a diferença entre o sucesso e a sobrevivência do seu negócio de laticínios

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER