A empresa de laticínios vinha solicitando à Food and Drug Administration (FDA), há quase cinco anos, a aprovação de uma alegação de saúde que vincula o consumo de iogurte a um risco reduzido de desenvolver diabetes tipo 2.
iogurte
"O iogurte não é apenas uma fonte valiosa de nutrientes importantes, mas também é incrivelmente versátil", disse Amanda Blechman, nutricionista registrada e Diretora de Saúde e Assuntos Científicos da Danone North America

As alegações de saúde vinculadas a uma doença específica podem reduzir o risco de pessoas saudáveis desenvolverem essa doença, de acordo com a FDA. A agência só permite que substâncias, inclusive produtos alimentícios, sejam objeto de alegações de saúde se elas forem respaldadas por evidências científicas suficientes. A agência levou quase cinco anos para analisar as evidências fornecidas pela Danone North America.

A empresa forneceu 117 publicações como evidência para fundamentar os efeitos terapêuticos do iogurte, incluindo 50 estudos observacionais, 33 estudos de intervenção humana, 11 revisões, 8 meta-análises e 9 publicações relacionadas à nutrição, entre outras. Desses, a FDA concluiu que 28 estudos observacionais eram adequados para tirar conclusões científicas, e 9 publicações foram consideradas de alta qualidade metodológica.

Em particular, a FDA apontou que a maioria das associações estatisticamente significativas entre a ingestão de iogurte e a redução do risco de diabetes tipo 2 foi encontrada em estudos com alta qualidade metodológica, o que levou o órgão regulador a concluir que havia “algumas evidências confiáveis” para apoiar a relação entre a ingestão de iogurte e a redução do risco da doença. Entretanto, essas evidências eram limitadas, disse a agência.

Isso significa que as marcas poderão fazer alegações de saúde que relacionem o consumo de iogurte com a redução do risco de diabetes tipo 2, mas somente se as empresas declararem claramente que as alegações são baseadas em evidências “limitadas”.

O órgão regulador também disse que uma quantidade mínima que permita os benefícios à saúde alegados, em vez de uma recomendação firme de porção, deve ser incluída na embalagem.

Um exemplo de alegação de saúde seria o seguinte: “Comer iogurte regularmente, pelo menos 2 xícaras (3 porções) por semana, pode reduzir o risco de diabetes tipo 2, de acordo com evidências científicas limitadas.”

“Com base na consideração da FDA sobre as evidências científicas e outras informações enviadas com a petição do senhor, e outras evidências e informações científicas pertinentes, a FDA conclui que as evidências científicas atuais são apropriadas para a consideração de alegações de saúde qualificadas para o consumo de iogurte e a redução do risco de diabetes tipo 2, desde que as alegações de saúde qualificadas sejam adequadamente redigidas para evitar enganar os consumidores”, escreveu a FDA na conclusão.

O vice-presidente de saúde e assuntos científicos da Danone North America, Miguel Freitas, PhD, disse: “Sabemos que um número cada vez maior de pesquisas sugere que o consumo regular de iogurte pode reduzir o risco de desenvolver uma das doenças de saúde mais significativas e em rápido crescimento nos Estados Unidos.

“É por isso que decidimos enviar uma petição para essa primeira alegação de saúde qualificada do gênero. Nossa esperança é que esse anúncio dê aos consumidores informações simples e práticas que eles possam usar para ajudar a reduzir o risco de desenvolver diabetes tipo 2 por meio de uma modificação alimentar realista e fácil de fazer.”

O diabetes está entre as 10 principais causas de morte nos EUA e afeta mais de 37 milhões de americanos (quase 1 em cada 10), de acordo com os dados mais recentes do CDC. Cerca de 1,4 milhão de novos casos são diagnosticados a cada ano, e a maioria desses casos é de diabetes tipo 2. A doença está associada ao alto nível de açúcar no sangue e geralmente se desenvolve com o tempo e de forma imperceptível, pois os sintomas podem ser difíceis de detectar. O diabetes tipo 2 pode ser controlado por meio de alimentação saudável e aumento da atividade física, além de medicamentos, por exemplo, insulina.

Veja também

Nunca se deve deixar os queijos abertos dentro do refrigerador porque as propriedades frias, porém secantes, destes aparelhos não são boas para o produto.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER