Leite/América do Sul – A produção de leite nos principais países produtores da América do Sul está sofrendo os efeitos do fenômeno El Niño, como chuvas fortes. Embora os efeitos não tenham sido catastróficos, estão prejudicando a indústria de laticínios da região, especialmente os produtores de leite.

Leite/América do Sul – A produção de leite nos principais países produtores da América do Sul está sofrendo os efeitos do fenômeno El Niño, como chuvas fortes. Embora os efeitos não tenham sido catastróficos, estão prejudicando a indústria de laticínios da região, especialmente os produtores de leite.

A umidade e várias bacias leiteiras da Argentina e Uruguai continua causando desconforto animal e perdas na produção. No Brasil, a produção de leite continua melhorando. De um modo geral a produção vem atendendo as necessidades das indústrias, mesmo porque, as férias escolares reduzem o engarrafamento de leite. A oferta de creme continua limitada, enquanto o mercado de manteiga e produtos à base de creme continua forte. A fabricação de queijo, manteiga e iogurte está ativa. No entanto, o consumo de produtos lácteos no continente está fraco, de acordo com diversas indústrias. Ao contrário, o interesse internacional, especialmente da Argélia, continua forte.

Veja também

Espera-se que a indústria de laticínios adote continuamente o desenvolvimento de novas forças produtivas de qualidade, como uma tentativa de alcançar uma transformação positiva sob circunstâncias no novo estágio de desenvolvimento, disse Li Pengcheng, presidente executivo da gigante chinesa de laticínios Mengniu Group.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER