O preço do leite brasileiro permaneceu como um dos mais elevados no mercado internacional
PRECO
"Esse cenário contribuiu para o aumento das importações de lácteos pelo Brasil. Em 2023, os preços na Argentina e Uruguai foram 24,03% e 16,19% menores do que no Brasil, respectivamente, impulsionando as compras externas de produtos lácteos"
O preço do leite brasileiro, em dólar, em 2023, apesar de registrar uma queda de 7,52% em relação a 2022, permaneceu como um dos mais elevados no mercado internacional, revela o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Com uma média de US$ 0,48 por litro, o Brasil ocupou a segunda posição entre os países com os preços mais altos no cenário mundial em 2023, ficando atrás apenas da Europa, que registrou US$ 0,50 por litro. A redução nos preços dos principais exportadores em comparação com 2022 foi influenciada principalmente pela diminuição na demanda global, destacando-se a queda de 36,34% nas compras de leite em pó pela China, principal importador mundial, conforme dados do USDA.

No ano anterior, os Estados Unidos lideravam os preços, porém, em 2023, ganharam competitividade, com um preço médio de US$ 0,42 por litro. Além disso, observou-se uma redução significativa de 19,40% na cotação da Nova Zelândia, que atingiu US$ 0,36 por litro, tornando-se o segundo menor preço em 2023. Na Argentina e Uruguai, os preços também recuaram, registrando quedas de 0,68% e 2,81%, respectivamente, em comparação com 2022.

Esse cenário contribuiu para o aumento das importações de lácteos pelo Brasil. Em 2023, os preços na Argentina e Uruguai foram 24,03% e 16,19% menores do que no Brasil, respectivamente, impulsionando as compras externas de produtos lácteos.

Veja também

Espera-se que a indústria de laticínios adote continuamente o desenvolvimento de novas forças produtivas de qualidade, como uma tentativa de alcançar uma transformação positiva sob circunstâncias no novo estágio de desenvolvimento, disse Li Pengcheng, presidente executivo da gigante chinesa de laticínios Mengniu Group.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER