Imagine um planeta cheio de pastos verdes e vacas felizes. É aí que nasce a produção de queijo. O queijo é mais do que um alimento, é uma forma de regressar à fonte, de nos reconectarmos com a natureza e connosco próprios.
O queijo é um dos alimentos mais apreciados em todo o mundo.
O queijo é um dos alimentos mais apreciados em todo o mundo.
De acordo com a FAO, em 2021, foram produzidas mais de 22 milhões de toneladas de queijo em todo o mundo. A União Europeia foi o principal produtor mundial de queijo, com um volume de produção de cerca de 10 milhões de toneladas.

Não existem dados exactos sobre o número de pessoas empregadas na produção de queijo a nível mundial, mas estima-se que o sector dos lacticínios no seu conjunto empregue mais de 240 milhões de pessoas, incluindo produtores, transformadores e comerciantes. A maioria destes empregos está concentrada nos países em desenvolvimento, onde o leite e os produtos lácteos são uma importante fonte de rendimento e de segurança alimentar para milhões de famílias rurais.

Prevê-se que o consumo global per capita aumente 1,4 por cento por ano até 2030, atingindo 6,5 kg por pessoa. Os países com o maior consumo de queijo per capita em 2021 foram a França (26,3 kg), a Islândia (25,9 kg) e a Finlândia (25,8 kg).

O queijo é um alimento tão versátil, tão consumido em todo o mundo e tão apreciado por todos pelo seu sabor único e pela sua capacidade de complementar e dar forma a uma tão grande variedade de pratos, que há restaurantes cuja ementa é feita do princípio ao fim com queijo. Sim, até as bebidas.

Por exemplo, em Buenos Aires, Argentina, há um bar chamado Selquet que tem um menu de bebidas com queijo, como o Cheese Martini, com vodka, queijo creme e cebolinho, ou o Cheese Mojito, com rum, lima, menta, açúcar e queijo creme.
Também o Sky Bar, cujos cocktails de queijo incluem o Blue Cheese Margarita, com tequila, Cointreau, sumo de lima e queijo azul, ou o Cheese Daiquiri, com rum, sumo de lima e queijo creme.

Mas pense bem, o queijo também é valorizado pelos seus benefícios para a saúde, como o seu elevado teor de cálcio, proteínas e vitaminas. Na Mercoláctea, conheci uma linha de queijos elaborados com probióticos, que actuam como preventivos de doenças… Falo-vos daqui a uns dias sobre isso, e porque é que os grandes laboratórios nem sequer querem que se suspeite disso.

Além disso, o queijo tem uma grande importância cultural em muitos países, como a França e a Itália, ou a Suíça, onde é considerado parte integrante da identidade nacional. No Brasil, os queijos artesanais de Minas Gerais alcançaram o estatuto de Património Imaterial da Humanidade.

O queijo é um dos alimentos mais apreciados em todo o mundo. Do cheddar ao brie, há uma grande variedade de queijos que podem ser encontrados em todo o lado. Mas porque é que gostamos tanto de queijo?

Em primeiro lugar, o queijo é delicioso. É um alimento versátil que pode ser apreciado por si só ou como ingrediente numa variedade de pratos. Para além disso, o queijo pode ser encontrado em diferentes variedades, texturas e sabores, o que o torna perfeito para qualquer paladar.

Assim, da próxima vez que saborear uma tábua de queijos ou adicionar queijo ao seu prato preferido, vai lembrar-se de tudo o que torna o queijo tão especial e apreciar cada dentada, com razão.

Os lacticínios são bons para si!

 

Valeria Hamann

 

Prato de queijo de leite de ovelha e prova de vinhos biológicos na região de Chianti
Prato de queijo de leite de ovelha e prova de vinhos biológicos na região de Chianti

 

Aceda aos nossos melhores artigos aqui 👉 Destaques – eDairyNews-BR🐮🥛✨

Veja também

O Global Dairy Trade Event 360 foi concluído com um aumento de 0,4% no Índice de Preços GDT.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER