"Presente em quase todos os municípios de Rondônia, a produção leiteira é a principal atividade econômica em mais de 25,9 mil propriedades rurais, gerando centenas de empregos nos demais segmentos da cadeia."
produção
"Rondônia possui 18 estabelecimentos com Serviços de Inspeções ativos, sendo sete indústrias e 11 agroindústrias. Cada estabelecimento tem a produção inspecionada por servidores da Agência"
O Estado registrou aumento na produção leiteira em 2023, liderando o ranking de maior produtor de leite na região Norte e se mantém como 10° maior produtor do Brasil, conforme apresentado no Anuário Leite 2023, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Dados registrados pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado (Idaron), relativos ao ano passado, apontam que, em Rondônia, a maior concentração da produção de leite está na região de Machadinho d’Oeste, onde 1,6 mil propriedades atuam nessa produção. Em seguida está Porto Velho, com 1,3 mil propriedades envolvidas na atividade; e Jaru, com 1,1 mil propriedades. Em 2022 eram 25,3 mil propriedades produzindo leite em todo o Estado, ou seja, houve pequeno, mas considerável aumento no número de propriedades produtoras.

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha, os números expressivos indicam a importância de um setor que vem passando por grande transformação ao longo das últimas duas décadas. “Nos últimos anos, muitas mudanças ocorreram na estrutura de produção, entre elas; destaque para a intensificação dos sistemas produtivos, em decorrência da adoção de novas tecnologias”, salientou.

RESULTADOS

Segundo dados da Embrapa-RO, em pouco mais de quatro anos, a produção de leite aumentou quase 80% em todo o Brasil, impulsionamento que tem forte participação de Rondônia, utilizando praticamente o mesmo número de vacas ordenhadas, com o uso de novas tecnologias, tem conseguido elevação na produtividade do rebanho.

Mas não só de produtividade é feita a cadeia do leite. Antes de chegar ao consumidor final, toda a produção passa por um rigoroso controle de qualidade, tanto o produto quanto os derivados. Atividade esta desenvolvida pelo Governo do Estado, por meio do Serviço de Inspeção Estadual (SIE-RO) da Idaron.

Rondônia possui 18 estabelecimentos com Serviços de Inspeções ativos, sendo sete indústrias e 11 agroindústrias. Cada estabelecimento tem a produção inspecionada por servidores da Agência.

Segundo o presidente da Idaron, Julio Cesar Rocha Peres, em 2023, foram inspecionados 25,4 milhões de litros de leite. “Dentre os derivados; 3,2 mil toneladas de queijo mussarela, 1,8 mil toneladas de creme de soro industrial, 480 toneladas de iogurte integral, 47 toneladas de manteiga, 19 toneladas de queijo coalho, 10 toneladas de requeijão, 1,7 tonelada de queijo frescal, 844 quilos de manteiga de garrafa e 174 quilos de doce de leite”, pontuou.

Todo esse trabalho é realizado pela Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Gipoa) que foi criada pela Lei Complementar n° 948, de 4 de Julho de 2017, e tem por finalidade a coordenação e gestão do SIE, a fim de assegurar o planejamento, supervisão, auditoria e a execução das atividades referentes à inspeção e fiscalização de produtos e subprodutos de origem animal industriais e agroindustriais, no estado de Rondônia.

 

Veja também

Embora o vírus até agora não tenha mostrado nenhuma evidência genética de adquirir a capacidade de se espalhar de pessoa para pessoa, as autoridades de saúde pública estão monitorando de perto a situação da vaca leiteira como parte dos esforços gerais de preparação para a pandemia.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER