Tecnificação e gestão eficiente estão entre os principais investimentos que os produtores têm feito para conseguir aumentar a produção de leite, fazer crescer a sua qualidade, além de reduzir os custos de produção em tempos de mão de obra escassa.
“Neste negócio é preciso cuidar de muitos fatores. A fazenda não vai para frente sem qualidade na recria, na gestão financeira, na reprodutiva, na qualidade do leite e em tantos outros aspectos"
“Neste negócio é preciso cuidar de muitos fatores. A fazenda não vai para frente sem qualidade na recria, na gestão financeira, na reprodutiva, na qualidade do leite e em tantos outros aspectos.

Na época dos nossos pais, eles trabalhavam de maneira braçal e, grande parte das vezes, o gerenciamento e a gestão acabavam ficando de lado, reduzindo a rentabilidade da propriedade”, compara o produtor João Vitor Secco.

A constatação do jovem que sucede os pais e tios na gestão da Cabanha DS, em Vila Lângaro (RS), se reforça em números.

No estado, a quantidade de produtores diminuiu 60,78% desde 2015, com mais de 51 mil deixando a atividade, de acordo com dados de 2023 da Emater-RS.

A produtividade de litros/vaca/dia, no entanto, seguiu em curva contrária, crescendo quase 40%. Os detalhes da aposta de João Vitor Secco serão expostos no maior evento de gestão voltada ao setor lácteo, o 11ª Interleite Sul, que está com inscrições abertas.

O evento será nos dias 8 e 9 de maio, em Chapecó (SC). “Vamos trazer exemplos de produtores, para inspirar e gerar insights ajudando a preparar, do ponto de vista estratégico, os técnicos, os produtores e as empresas atuantes no setor lácteo, sobre mudanças como a redução no número de propriedades e a profissionalização, falando ainda sobre como tornar a atividade atrativa para os trabalhadores, aumentando a produtividade da mão-de-obra”, explica Marcelo Pereira de Carvalho, coordenador geral da Interleite Sul.

A atividade deve reunir mais de mil pessoas em 23 palestras e encontros para networking. Durante dois dias de imersão, também serão discutidos desde as transformações propostas pela Inteligência Artificial (IA), os impactos das mudanças climáticas na produção de leite até as oportunidades de uma produção NETZero.

As inscrições podem ser feitas pelo site: interleite sul.com.br.

O evento tem o apoio de Faesc/Senar, MSD, Cia do Leite, Cowmed, Aurora, Bimeda, JA Saúde Animal, KWS, Rúmina, Agener União, Casale, Lactalis do Brasil, Química Anastacio, Rehagro, Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (A.B.C.B.R.H), Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ), Pré-secados Girardi, Sociedade de Agronomia do Rio Grande do Sul (Sargs), Sindicato da Indústria de Laticínios do RS (Sindilat/RS) e Sindicato das Indústrias de Laticínios, Produtos Derivados do Estado de Santa Catarina (Sindileite/SC), FecoAgro/RS e Chapecó Convention.

Fotos: João Vitor Secco/ Arquivo Pessoal

Programação:

Dia 08/05: 

8h às 9h – Inscrições e credenciamento

9h às 9h30min – Milk Break e Networking

9h30min às 10h – Abertura

  • Marcelo Pereira de Carvalho, CEO da MilkPoint Ventures

Painel 1 – Mudanças climáticas no Sul do país: efeitos e soluções

10h às 10h05min – Abertura do Painel

10h05min às 10h30min – As mudanças climáticas no Sul do país – números e causas

  • Marilene de Lima, meteorologista na Epagri/Ciram

10h30min às 10h55min – Mudanças climáticas e efeitos na qualidade e quantidade de forragem produzida e como formular para minimizar danos

  • Renato Palma Nogueira, sócio da Rumo Nutrição Animal e Consultor

10h55min às 11h20min – Genética de plantas e manejo de cultivos: como essas alternativas podem compensar os efeitos da mudança climática?

  • Gilberto Rocca da Cunha, pesquisador da Embrapa

11h20min às 11h35min – Espaço Patrocinador

11h35min às 12h – Sistemas de produção mais resilientes: o papel da agricultura regenerativa

  • Diego Alessio, engenheiro agrônomo, Fazenda Banhado Verde

12h às 12h30min – Perguntas e Discussões

  • Marilene de Lima, meteorologista na Epagri/Ciram
  • Renato Palma Nogueira, sócio da Rumo Nutrição Animal e Consultor
  • Gilberto Rocca da Cunha, pesquisador da Embrapa
  • Diego Alessio, Eng. Agrônomo, Fazenda Banhado Verde

12h30min às 14h – Almoço e networking

Painel 2 – Tecnologia aplicada para melhores resultados

14h às 14h05min – Abertura do Painel

14h05min às 14h35min – Silagem de milho: o que monitorar para ter o melhor desempenho das vacas?

  • Gustavo Salvati, co-fundador da Tracking Feed

14h35min às 15h05min – Cuidados essenciais com o manejo e alternativas para a cama do Compost Barn

  • Karise Fernanda Nogara, zootecnista (UFSM) e mestre em Zootecnia (UFPR)

15h05min às 15h20min – Espaço patrocinador

Palestra do Empreendedor

15h20min às 15h50min – Criando um negócio de sucesso no leite – o que aprendi nessa jornada

  • Marius Cornelis Bronkhorst, chácara Nova Esperança, Arapoti/PR

15h50min às 16h10min – Perguntas e Discussões

  • Gustavo Salvati, co-fundador da Tracking Feed
  • Karise Fernanda Nogara, zootecnista (UFSM) e mestre em Zootecnia (UFPR)
  • Marius Cornelis Bronkhorst, chácara Nova Esperança, Arapoti/PR

16h10min às 16h40min – Milk break e networking

Painel 3 – Olhando para o futuro

16h40min às 16h45min – Abertura do Painel

16h45min às 17h15min – A atuação do técnico em um mundo em transformação

  • Sergio Pereira, médico veterinário na Azores Veterinary Practice, Califórnia, EUA

17h15min às 17h30min – Espaço Patrocinador

17h30min às 18h – Inteligência artificial: oportunidades e desafios para o técnico atuante em produção animal

  • João Dorea, professor assistente na Universidade de Wisconsin-Madison

18h às 18h20min – Perguntas e Discussões

  • Sergio Pereira, médico veterinário na Azores Veterinary Practice, Califórnia, EUA
  • João Dorea, professor assistente na Universidade de Wisconsin-Madison

Dia 09/05: 

Painel 4 – Transformações e prioridades do leite nos estados do Sul do Brasil

8h45min às 8h50min – Abertura do Painel

8h50min às 9h10min – Características, mudanças e desafios do leite em Santa Catarina

  • Airton Spies – fundador e proprietário da SPIESAGRO palestras e consultoria

9h10min às 9h30min – Características, mudanças e desafios do leite no Rio Grande do Sul

  • Jaime Eduardo Ries, assistente técnico estadual da Emater/RS

9h30min às 9h50min – Características, mudanças e desafios do leite no Paraná

  • Hernani Silva, gerente estadual de Extensão Rural do IDR- Paraná

9h50min às 10h05min – Espaço patrocinador

10h05min às 10h30min – Perguntas e Discussões

  • Airton Spies – fundador e proprietário da SPIESAGRO palestras e consultoria
  • Jaime Eduardo Ries, assistente técnico estadual da Emater/RS
  • Hernani Silva, gerente estadual de Extensão Rural do IDR- Paraná

10h30min às 11h – Milk break e networking

Painel 5 – Os diferentes caminhos para a sucessão do negócio

11h às 11h30min – Parcerias para sucessão no negócio de produção de leite

  • Wilson Povinha, produtor de leite, Santana do Itararé/PR

11h30min às 12h – O exemplo da Cabanha DS – a geração jovem assumindo o negócio

  • João Vitor Secco,  engenheiro agrônomo

12h às 12h30min – Perguntas e Discussões

  • Wilson Povinha, produtor de leite, Santana do Itararé/PR
  • João Vitor Secco, engenheiro agrônomo

12h30min às 14h – Almoço e networking

Painel 6 – Os desafios e soluções para a mão de obra no campo

14h às 14h30min – A questão da mão de obra no campo: há solução?

  • Zander Navarro, técnico da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura e Pecuária

14h30min às 15h – Como tornar o leite atrativo para trabalhadores

  • Sergio Pereira, médico veterinário na Azores Veterinary Practice, Califórnia, EUA

15h às 15h15min – Espaço Patrocinador

15h15min às 15h45min – Como aumentar a produtividade da mão de obra e a rentabilidade

  • Christiano Nascif, diretor da Labor Rural

15h45min às 16h15min – Mão de obra para pequenas e médias propriedades

  • Glauci Pagnussatt, sócia da fazenda Pagnussatt

16h15min às 16h50min – Perguntas e Discussões

  • Zander Navarro, técnico da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura e Pecuária
  • Christiano Nascif, diretor da Labor Rural
  • Sergio Pereira, médico veterinário na Azores Veterinary Practice, Califórnia, EUA
  • Glauci Pagnussatt, sócia da fazenda Pagnussat

Rua dos Andradas, 1464/113 – Centro Histórico, Porto Alegre (RS)

reportagem@jardinecomunicacao.com.br

(51) 99911-1342

Jornalistas responsáveis:

Carolina Jardine, Gisele Ortolan, Judy Wroblewski e Leticia Szczesny

Fotos: Divulgação

Veja também

Conforme Petry, a fábrica de produtos lácteos será ampliada em mil metros quadrados. Além disso, receberá significativa inovação tecnológica na automatização da produção. Estão sendo adquiradas novos equipamentos com alta tecnologia que, entre outras coisas, farão o carregamento automatizado dos lácteos.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER