Dado foi divulgado na quarta-feira ( 22/05), em uma a reunião mensal do Conselho Técnico do Leite da CCGL, sediada pela Coopermil, em Santa Rosa.
O encontro acontece mensalmente e de forma itinerante junto as cooperativas participantes do grupo Coopermil
O encontro acontece mensalmente e de forma itinerante junto as cooperativas participantes do grupo
O dado foi apresentado pelos supervisores da área leite, Marcos Andre de Lima e o Coordenador da área, Daniel Zalamena, ao falar do “Produz Mais Leite Coopermil”.
Segundo os profissionais, o programa de assistência técnica levou a Coopermil a ser a maior fornecedora do sistema CCGL, responsável por 25% do leite entregue para a indústria em Cruz Alta.

Fala ocorreu quarta-feira ( 22/05), em uma a reunião mensal do Conselho Técnico do Leite da CCGL, sediada pela Coopermil, em Santa Rosa. O encontro acontece mensalmente e de forma itinerante junto as cooperativas participantes do grupo, discutindo assuntos e estratégias para melhoria da qualidade do leite produzido e apoio aos produtores de leite do Sistema CCGL.

Integrantes do Conselho Técnico do Leite da CCGL foram recepcionados pelo presidente da Coopermil, Ernani Thober, que contextualizou os presentes sobre a trajetória da Coopermil na atividade leite. “Trabalho iniciou em 1980 com a construção da primeira plataforma de leite do sistema cooperativa na região até o atual estágio de destaque como cooperativa parceria do associado produtor de leite”.

Durante todo o dia, os integrantes do Comitê discutiram assuntos voltados para o setor leiteiro, como mercado de lácteos, qualidade, produção de sólidos, bem como foram discutidas ações a serem adotadas nos próximos meses em apoio aos produtores atingidos pelas enchentes ocorridas no estado.

Veja também

Embora o vírus até agora não tenha mostrado nenhuma evidência genética de adquirir a capacidade de se espalhar de pessoa para pessoa, as autoridades de saúde pública estão monitorando de perto a situação da vaca leiteira como parte dos esforços gerais de preparação para a pandemia.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER