A aplicação de recursos do Plano Safra, Pronamp e Pronaf em Genética Gir Leiteiro oferecem segurança e grande taxa de retorno na produção de leite e na produção do excelente Girolando Meio-Sangue, gerando espetacular valorização patrimonial do tomador, com esses novos rebanhos.
Gir Leiteiro
Evandro Guimarães é presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro (ABCGIL); pecuarista, proprietário das Fazendas do Basa.

O Crédito Rural.

O calendário agrícola para efeitos de Crédito Rural começa em 1 de julho e vai até 30 de junho do ano posterior. No Plano em andamento ainda temos alguns meses de oferta do crédito governamental para a Agricultura e Pecuária, para produtores de todos os portes.

Os Agentes Financeiros – Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Banco da Amazônia, Sicoob, Sicredi, Caixa Econômica e outros – das diferentes regiões – podem informar quais recursos ainda estão disponíveis. De qualquer modo, em menos de 3 meses vem aí um novo Plano Safra.

Já é o momento de começar a se preparar, decidindo que boa e produtiva aplicação pretende fazer. Muitos produtores rurais já conhecem os programas e a cada ano centenas de milhares de operações de crédito e microcrédito são realizadas. Nesse Ano Agrícola 2023/2024 os valores totais destinados ao Crédito Rural tiveram aumento substancial.

É importante tornar bem claros seus objetivos para aplicação do Crédito Rural.

Temos conversado com muitas empresas de Assessoramento e Especialistas em Crédito Rural. Pessoas experientes insistem sobre a necessidade de aperfeiçoamento nos projetos de aplicação dos recursos permitindo maior segurança para o retorno Produtivo das aplicações de recursos obtidos.

Sabemos todos que bons retornos sobre os investimentos / financiamentos, são o combustível essencial para aumento da produtividade na pecuária de leite. Não posso afirmar que todos os bons projetos que venham a ser apresentados terão acesso aos recursos que merecem, pois, a atribuição de avaliar garantias e conceder crédito é privativa das entidades financeiras e da disponibilidade específica de recursos.

Mesmo assim, sugerimos que o produtor de leite de todos os portes consulte as entidades bancárias e cooperativas de crédito para verificar os requisitos de obtenção de investimento ou financiamento. É fundamental sempre ter em mãos bons projetos que descrevam a efetiva e detalhada boa aplicação futura dos recursos pretendidos.

Posso afirmar que as evidências em centenas de aplicações em genética, o Gir Leiteiro Superior e seu principal Cruzamento, o Girolando Meio Sangue são imbatíveis nas simulações de resultados financeiros com valorização patrimonial desses rebanhos citados.

Investindo em Gir Leiteiro

Para investir em rebanhos Gir Leiteiro o principal alvo deve ser em projetos de crédito para INVESTIMENTO no âmbito do Pronamp e Pronaf. Vale a pena procurar obter um prazo de 5 anos para pagamento e 3 anos de carência. Terminando o período de carência, o tomador de recursos já terá obtido resultados muito atraentes.

O produtor de leite pode utilizar seu gado atual menos produtivo como receptoras (barrigas de aluguel) e implantar embriões de Gir Leiteiro PO ou Girolando Meio-Sangue. Atendidas as condições de boas práticas técnicas e manejo, o resultado em animais Gir Leiteiro PO/Girolando Meio-Sangue vai permitir no futuro um ótimo retorno.

Com um rebanho de porte médio, de fêmeas Gir Leiteiro qualificados, produzidos a partir de embriões, o empreendedor rural poderá ter sua produção própria de embriões de Girolando Meio-Sangue.

Ter Gir Leiteiro também traz vantagens na produção do Girolando.

Se o produtor já caminha para um rebanho padronizado em fêmeas Girolando Meio Sangue é muito vantajoso ter um adequado número de animais Gir Leiteiro para PRODUZIR SUA PRÓPRIA FÊMEA MEIO SANGUE, a custos muito interessantes.

Esse Girolando Meio Sangue, maravilhoso gado tropical rústico e produtivo, é o mais adequado para aumentar a prazo médio a produção leiteira. Permite também ótima renovação com melhoramento genético de cada rebanho próprio existente. Investir em Gir leiteiro também é adequado para quem prefere vender esse animal tropical, hoje muito demandado a bons preços.

É reconhecido como o mais produtivo animal leiteiro rústico e robusto do mundo tropical. É a principal indicação técnica para os produtores de leite menos capitalizados. Vale lembrar que os desafios climáticos continuam crescendo. Assim, já começou e está no horizonte de Estados tradicionais em gado europeu a maior utilização desse Meio Sangue, genética desenvolvida por Brasileiros.

Produtores que ainda não tem Gado de Leite Muito Bom, tem muita pressa.

Não devemos esquecer de outra boa decisão que é adquirir bons embriões Meio-Sangue, com boa orientação técnica. Para isso é necessário que o produtor de leite cuide de variáveis essenciais tais como a qualidade dos embriões, a preparação sanitária das receptoras etc., etc.

Na verdade, para que Cooperativa ou Laticínio privado cada produtor vende seu leite? Todo produtor de leite deve demandar fortemente que o comprador de sua produção auxilie nesse processo de melhoramento genético e apoio técnico. As indústrias serão muito beneficiadas com o aumento da sua produção e em geral tem boas condições para ajudar.

As Prefeituras situadas em bacias leiteiras deveriam também ter obrigação legal de apoiar em especial os produtores de menor porte familiares em cada Município. Esse 2024 é ano eleitoral municipal, podemos cobrar desde já dos candidatos um programa sério, viável. Em resumo, milhares de produtores de leite no Brasil podem caminhar rápida e diretamente para renovação do seu próprio rebanho leiteiro bem melhorado.

Sem fazer promessas vazias, dá para contar com expressivo aumento da produção em cerca de 40 meses, a custos muito viáveis, com a utilização do Crédito ou Microcrédito Rural, bastando que o produtor tenha uma definição consciente do que deva fazer a partir da obtenção dos recursos financeiros.

A demanda

Simulações numéricas variadas podem ser feitas e vão sempre apontar grandes vantagens nessas linhas de trabalho: o aumento futuro do fluxo financeiro (aumento da produção por vaca rústica) e o potencial de aumento do valor patrimonial do gado leiteiro dos diferentes rebanhos.

A demanda de animais Gir Leiteiro de bom desempenho produtivo está aquecida e também a de Girolando Meio Sangue derivado de bons cruzamentos. A principal arma do produtor de leite para a continuidade e ampliação da atividade é a informação.

Personalidades e entidades públicas dedicadas de variadas formas à pecuária de leite poderiam contribuir e divulgar qual é a melhor aplicação do crédito e microcrédito em gado de leite tropical para produtores de leite sem elevados recursos de capital e da pecuária familiar.

Fazer contas é preciso.
Os produtores de leite na área tropical do Brasil precisam e devem fazer contas. De nossa parte acreditamos que atualmente não existe melhor investimento a fazer no âmbito da pecuária leiteira tropical que a dobradinha Gir Leiteiro bem qualificado e o Girolando Meio Sangue.

Isso torna-se especialmente evidente para atender a demanda de pequenos, médios e produtores familiares, que são centenas de milhares de empreendedores rurais. Com suas famílias são MILHÕES de BRASILEIROS. Trata-se de oportunidade segura de gerar renda, empregos e aumentar a segurança alimentar do Brasil.

Você conhece oportunidade melhor? Resumo.

Essa é apenas uma troca de ideias, onde expressamos nossa opinião com muita convicção. É um assunto de interesse econômico e social para milhões de produtores e seus familiares.

Não se trata de uma oferta comercial. Achamos necessário debater essa oportunidade, de Interesse Nacional, para ajudar no melhor entendimento e melhores decisões na aplicação de financiamentos ou investimentos, em especial para os pequenos, médios e produtores familiares de leite.

Se quiser conversar mais sobre esse assunto, por favor entre em contato conosco. Basta enviar seu telefone para o e-mail abaixo e ligarei de volta.

Evandro Guimarães
evandrog44@gmail.com

*Evandro Guimarães é presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro (ABCGIL); pecuarista, proprietário das Fazendas do Basa.

Veja também

Conforme Petry, a fábrica de produtos lácteos será ampliada em mil metros quadrados. Além disso, receberá significativa inovação tecnológica na automatização da produção. Estão sendo adquiradas novos equipamentos com alta tecnologia que, entre outras coisas, farão o carregamento automatizado dos lácteos.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER