Confira as recomendações do zootecnista Guilherme Marquez, um dos grandes especialistas em genética de gado de leite do Brasil
Gir leiteiro
Gir leiteiro: qual a quantidade de vacas para iniciar uma produção numa área de 15 hectares?

Para Cris Almeida, uma pequena produtora de leite em São Gabriel, Rio Grande do Sul, com um sítio de apenas 15 hectares e o desejo de iniciar uma criação de gado Gir Leiteiro, surge a questão crucial: qual a quantidade ideal de vacas para iniciar a produção e qual o melhor manejo? Assista ao vídeo abaixo e confira a resposta detalhada.

Guilherme Marquez, uma autoridade em genética de gado de leite e reverenciado embaixador de conteúdo do Giro do Boi, traz esclarecimentos valiosos para essa jornada.

A fundação de uma produção leiteira eficiente começa com o entendimento preciso da forrageira disponível.

Período de descanso específico da forrageira

Vacas Gir Leiteiro pastejando à sombra das árvores em sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta no Centro de Tecnologias de Raças Zebuínas Leiteiras (CTZL) da Embrapa Cerrados - Recanto das Emas/DF. Foto: Fabiano Bastos/Embrapa Cerrados
Vacas Gir Leiteiro pastejando à sombra das árvores em sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta no Centro de Tecnologias de Raças Zebuínas Leiteiras (CTZL) da Embrapa Cerrados – Recanto das Emas/DF. Foto: Fabiano Bastos/Embrapa Cerrados

Marquez enfatiza a importância de conhecer o período de descanso específico da forrageira empregada, isto é, o tempo necessário para que a planta se recupere após a pastagem e rebrote.

Este ciclo de descanso, que varia conforme a espécie de forrageira, é crucial para o cálculo exato da divisão de piquetes e o planejamento do manejo de pasto.

Dimensionando piquetes e manejo ocupacional com o Gir Leiteiro

Vacas Gir Leiteiro pastejando à sombra das árvores em sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta no Centro de Tecnologias de Raças Zebuínas Leiteiras (CTZL) da Embrapa Cerrados - Recanto das Emas/DF. Foto: Fabiano Bastos/Embrapa Cerrados
Vacas Gir Leiteiro pastejando à sombra das árvores em sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta no Centro de Tecnologias de Raças Zebuínas Leiteiras (CTZL) da Embrapa Cerrados – Recanto das Emas/DF. Foto: Fabiano Bastos/Embrapa Cerrados

Para pastagens de braquiária, por exemplo, com um ciclo de descanso estimado em 25 dias, Cris precisa estruturar a divisão de piquetes considerando este período mais um dia adicional para o manejo ocupacional das vacas Gir Leiteiro.

Neste contexto, a estratégia de manejo inclui o dimensionamento adequado dos piquetes, a criação de corredores eficientes para o deslocamento dos animais, e a reserva de áreas dedicadas à alimentação no inverno, quando a disponibilidade de pasto fresco é limitada.

Alimentação e porcentual de consumo

O consumo alimentar das vacas, que varia entre 2% a 3% do peso vivo em matéria seca, juntamente com o rendimento de massa da forragem, são dados fundamentais para definir o número de vacas que o sítio de 15 hectares de Cris pode suportar eficientemente.

A interação desses fatores determinará a viabilidade da produção de leite durante todo o ano, considerando ainda a produção leiteira de cada vaca e o estágio de lactação.

Consultoria especializada: uma necessidade

Marquez aconselha Cris a buscar a expertise de um zootecnista para uma avaliação personalizada do sítio.

Para isso é preciso que inclua um levantamento detalhado do tipo de forrageira, análise do solo, capacidade de suporte dos pastos e os requisitos nutricionais das vacas Gir Leiteiro em lactação.

Essa abordagem permitirá fazer um planejamento detalhado e realista, maximizando a eficácia do investimento e garantindo o sucesso da empreitada leiteira.

Planejamento e conhecimento para o sucesso

Lote de bovinos Gir Leiteiro em área de pasto. Foto: Humberto Nicoline/Embrapa Gado de Leite
Lote de bovinos Gir Leiteiro em área de pasto. Foto: Humberto Nicoline/Embrapa Gado de Leite

A transição para a produção leiteira com gado Gir Leiteiro em uma área limitada de 15 hectares é um projeto viável, mas requer um planejamento cuidadoso e conhecimento profundo do manejo de pastos.

Seguindo as orientações de especialistas como Guilherme Marquez e investindo em consultoria especializada, Cris Almeida tem em suas mãos a chave para desbloquear o potencial produtivo de seu sítio, alavancando uma produção leiteira sustentável e lucrativa.

Veja também

Nunca se deve deixar os queijos abertos dentro do refrigerador porque as propriedades frias, porém secantes, destes aparelhos não são boas para o produto.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER