As startups selecionadas poderão ganhar incentivo de até 25 mil reais para desenvolvimento do projeto, dentro de um programa de incubação.
O objetivo do InovaLácteos é transformar ideias em negócios e levar inovação ao setor lácteo. Startup
O objetivo do InovaLácteos é transformar ideias em negócios e levar inovação ao setor lácteo.
A Agência de Inovação de Leite e Derivados (Polo do Leite) está com inscrições abertas para seleção de startups para o Ciclo 3 do Sistema InovaLácteos (SIL). No site estão disponíveis mais informações https://www.polodoleite.com.br/

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) corresponde a um dos quatro Núcleos de Inovação que compõem o InovaLácteos e presta apoio institucional e técnico-científico às startups participantes do programa por meio da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica (Inbatec/UFLA). Os demais Núcleos de Inovação são: Juiz de Fora/Critt – UFJF, Viçosa/tecnoPARQ – UFV e Uberaba/Parque Tecnológico de Uberaba/FAZU.

As startups selecionadas poderão ganhar incentivo de até 25 mil reais para desenvolvimento do projeto, dentro de um programa de incubação.

As inscrições estarão abertas até 2/6. Todo o processo é gratuito. Para participar basta ter um projeto inovador sem necessidade de a startup estar juridicamente constituída, ter uma ideia inovadora para o mercado de lácteos e uma equipe de no mínimo dois integrantes.

Na primeira etapa é realizada uma Banca de Seleção, em que as startups inscritas devem realizar uma apresentação em formato Pitch. Após a avaliação, até 40 startups seguem para a fase de pré-aceleração por 2 meses. Na pré-aceleração as startups acessam um conteúdo robusto, onde são oferecidas mentorias em diversos temas para que os projetos sejam aprimorados. Durante esta fase os participantes recebem suporte de pesquisadores dos Núcleos de Inovação que compõem o SIL.

Ao final da pré-aceleração, ocorre o Dia de demonstração, Demoday, uma oportunidade de conexão com empresas e investidores do setor lácteo. A partir do Demoday, oito startups são escolhidas para a segunda fase do projeto: incubação. As startups incubadas no SIL recebem suporte técnico de especialistas, ficando incubadas gratuitamente em um dos Núcleos de Inovação por dez meses, contando ainda com um aporte de R$25.000,00 para desenvolvimento de seus produtos minimamente viáveis.

O objetivo do InovaLácteos é transformar ideias em negócios e levar inovação ao setor lácteo. Durante o processo, as startups participantes têm a oportunidade de realizar conexões com o mercado de lácteos e de alavancar seus projetos.

Nos ciclos anteriores do SIL as startups tiveram seus projetos conhecidos pelo mercado, estabelecendo parcerias com laticínios renomados. Algumas delas foram contempladas com recursos do Governo de Minas para prosseguimento de suas atividades via editais de fomento à inovação no estado.

O Sistema InovaLácteos baseia-se em demandas apontadas pelo setor lácteo em um amplo estudo realizado pelo grupo coordenador. As startups que se inscrevem buscam entregar soluções para essas demandas. As startups incubadas pelo SIL estão sendo notadas por fundos de investimento, unidades Embrapii e grandes laticínios.

A iniciativa do Sistema InovaLácteos é uma ação do Governo de Minas e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), para fortalecimento do setor no estado de Minas Gerais.

Os interessados em conhecer melhor o InovaLácteos podem enviar e-mail para agencia@polodoleite.com.br e a equipe agendará reunião exclusiva de apresentação e esclarecimento de dúvidas.

As inscrições devem ser realizadas pelo site https://www.polodoleite.com.br/

Por lá você também pode verificar quando serão realizadas as lives para esclarecimento de dúvidas.

Por Airdem Gonçalves de Assis – coordenador do Sistema InovaLácteos

Veja também

“Diga-me o que você come e eu lhe direi quem você é”, do gastrônomo e jurista francês Brillat-Savarin, e “Nós somos o que comemos”, do

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Australia

Don’t cry for me Australia: como os laticínios da Austrália estão seguindo os passos da Argentina

O Brasil, em 2022, atingiu 885.000 toneladas métricas entre vários tipos de queijos tropicais e europeus.

Dados saborosos sobre o consumo e a produção de queijo em todo o mundo, que vão dar água na boca

Publicidade

Publicidade em tempos de crise: a estratégia que pode fazer a diferença entre o sucesso e a sobrevivência do seu negócio de laticínios

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER