A Unidade de Desenvolvimento Industrial da FIERN apresentou oportunidades para o fortalecimento do setor de laticínios no Rio Grande do Norte para os associados do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do RN (SINDLEITE-RN), durante a reunião do sindicato, nessa quinta-feira (22).
fiern
"Durante a reunião, a coordenadora executiva apresentou o projeto de Meritocracia Sindical e as possibilidades de serviços que o Sistema FIERN pode oferecer por meio do SESI, SENAI e IEL, como também pelo Observatório da Indústria Mais RN."
A coordenadora executiva de Relações Institucionais e com o Mercado da FIERN, Ana Adalgisa Dias, mostrou os projetos da Federação que visam intensificar as ações dos sindicatos para o impulsionamento das cadeias produtivas.

“Nosso objetivo é fortalecer os sindicatos filiados à Federação para, assim, fortalecer os setores de toda a indústria do estado”, explica Ana Adalgisa. “Para isso, lançamos mão de uma equipe técnica qualificada, infraestrutura e recursos para possibilitar a atuação dos sindicatos”, acrescenta.

 

Durante a reunião, a coordenadora executiva apresentou o projeto de Meritocracia Sindical e as possibilidades de serviços que o Sistema FIERN pode oferecer por meio do SESI, SENAI e IEL, como também pelo Observatório da Indústria Mais RN.

De acordo com o presidente do SINDLEITE-RN, Túlio Veras, as iniciativas da Unidade de Desenvolvimento Industrial animam os associados. “O presidente Roberto Serquiz tem incentivado os sindicatos a atuar ainda mais. Vamos interagir cada vez mais para deliberar as demandas e pleitos para o andamento dentro desses projetos”, comenta.

 

Meritocracia Sindical

Desenvolvido pela gestão do presidente Roberto Serquiz e liderado pela coordenadora executiva de Relações Institucionais e com o Mercado da FIERN, Ana Adalgisa Dias, o projeto incentiva a agregação de valor na atuação dos sindicatos e a busca por novos associados.

“Através da Meritocracia Sindical, o sindicato vai ter a disponibilização de um fundo financeiro. Esse fundo tem como finalidade financiar projetos, pesquisa, eventos para os sindicatos”, explica Ana Adalgisa. “E os sindicatos que usarem, realizarem eventos, promoverem ações, participarem ativamente das atividades da Federação, nas áreas de serviço do Sistema, vão ser bonificados. É a meritocracia”, continua.

“Então, quanto mais o sindicato realiza, mais é recompensado, fazendo com que a roda gire. Quanto mais ela girar, mais recurso vai ter para o sindicato crescer. A grande função do Desenvolvimento Industrial é fazer com que os sindicatos se fortaleçam, fortalecendo a indústria”, enfatiza a coordenadora.

Também elaborada pela gestão de Roberto Serquiz, a Unidade de Desenvolvimento Industrial atua em diversas frentes para o fortalecimento dos setores industriais do Rio Grande do Norte, como na Inteligência de Mercado, com elaboração de estudos e análise de dados e indicadores; na Competitividade, mapeando oportunidades e fomentando a inovação; e nas Relações Institucionais junto a órgãos públicos, instituições do setor produtivo e empresas.

 

Texto: Guilherme Arnaud

Veja também

Embora o vírus até agora não tenha mostrado nenhuma evidência genética de adquirir a capacidade de se espalhar de pessoa para pessoa, as autoridades de saúde pública estão monitorando de perto a situação da vaca leiteira como parte dos esforços gerais de preparação para a pandemia.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER