Presidente da Fiea ressalta que setor gera emprego e qualidade de vida
lyra
"Presidente da Fiea ressaltou que setor está em todos os municípios, gerando emprego e qualidade de vida"
O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, acompanhou, nesta segunda-feira, 1º, o ato em que o governador Paulo Dantas assinou dois atos normativos que beneficiam a indústria alagoana de laticínios. Na presença das lideranças do setor lácteo e de produtores, Dantas assinou instrução normativa protegendo o mercado interno da importação de leite e derivados produzidos em outros países.

Na mesma solenidade, realizada no Palácio Floriano Peixoto, sede do governo do Estado, foi assinada também a norma que estimula as indústrias locais, fomenta adesão de novas empresas e também possibilita às já existentes ganharem incentivos do Estado.

“O governador Paulo Dantas agiu com presteza, adotando medidas em favor da indústria de laticínios de forma rápida”, afirmou José Carlos Lyra na saudação ao chefe do Executivo estadual. As instruções normativas são medidas que visam ao desenvolvimento da cadeia produtiva do leite, cujo mercado vem enfrentando a invasão de produtos da Argentina e do Uruguai.

Por conta de suas crises econômicas, esses países baixaram os preços de sua produção, o que levou o comércio nacional a adquirir deles leite e queijo, reduzindo a compra de produtos locais. O preço do litro do leite, que há seis meses custava R$ 3,18 em Alagoas, baixou para R$ 2,18, causando prejuízos aos produtores.

“Somos o terceiro estado brasileiro a adotar essas medidas”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias, ressaltando a cadeia produtiva do leite como geradora de emprego e renda. “É uma indústria que está em todos os municípios, gerando emprego e qualidade de vida”, acrescentou José Carlos Lyra de Andrade, reafirmando a satisfação da Indústria com as medidas adotadas.

*Canal do Sertão*
Na oportunidade, Lyra pediu a Paulo Dantas que seu governo dê continuidade às obras do Canal do Sertão. “É fundamental termos água para garantir a implantação de novas indústrias naquela região”, disse o presidente da Fiea. Em resposta ao apelo do líder empresarial, o governador anunciou a conclusão do Trecho 4 e início das obras do Trecho 5, provavelmente, para o segundo semestre deste ano.

A solenidade teve a presença de parlamentares, da equipe econômica do governo do Estado, do vice-presidente da Fiea, José da Silva Nogueira Filho, dos presidentes da Federação da Agricultura, Álvaro Vasconcelos, do Sindicato das Indústrias de Laticínios, Arthur Vasconcelos, da Associação dos Criadores de Alagoas, Domício Silva, de outros dirigentes de entidades do setor agropecuário e de mais de uma dezena de produtores de leite.

Veja também

“Diga-me o que você come e eu lhe direi quem você é”, do gastrônomo e jurista francês Brillat-Savarin, e “Nós somos o que comemos”, do

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Australia

Don’t cry for me Australia: como os laticínios da Austrália estão seguindo os passos da Argentina

O Brasil, em 2022, atingiu 885.000 toneladas métricas entre vários tipos de queijos tropicais e europeus.

Dados saborosos sobre o consumo e a produção de queijo em todo o mundo, que vão dar água na boca

Publicidade

Publicidade em tempos de crise: a estratégia que pode fazer a diferença entre o sucesso e a sobrevivência do seu negócio de laticínios

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER