Ao retirar a tampa de um iogurte, é comum encontrar um líquido transparente por cima. Enquanto algumas pessoas optam por consumi-lo diretamente, outras misturam-no ao próprio iogurte, enquanto algumas simplesmente o deitam fora. No entanto, grande parte desconhece a verdadeira natureza desse líquido e os benefícios que pode proporcionar.
LÍQUIDO
"o líquido encontrado no iogurte pode oferecer diversos benefícios à saúde, sendo recomendado o seu consumo"
Em 1987, o investigador Michel Saintain, da Danone, elucidou que “este líquido transparente é o soro, que é a parte aquosa do leite separada da coalhada, que é a parte branca e mais densa”.

Quanto maior for o tempo de fermentação, mais líquido será produzido. Saintain, segundo o El Economista, explicou que os movimentos durante o transporte do iogurte podem ocasionar uma maior separação do soro em relação à coalhada. A grande questão é se este líquido, composto principalmente por água, oferece algum benefício ao ser consumido.

Em termos nutricionais, o soro do iogurte é uma das duas proteínas do leite, juntamente com a caseína, esta última presente no coalho formado. Além da água, o soro contém nutrientes benéficos para a saúde, como potássio e cálcio.

Diversos estudos indicam que o soro pode contribuir para a proteção contra diversos problemas de saúde. Pesquisas realizadas pela Curtin University, na Austrália, e pelo Centro de Investigação Aplicada de Minnesota, nos Estados Unidos, sugerem que as proteínas do soro auxiliam na perda de peso, combatem a obesidade e reduzem o colesterol.

Outros estudos indicam que o consumo de soro pode ajudar a reduzir a pressão arterial e auxiliar no tratamento da hipertensão, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares. Portanto, o líquido encontrado no iogurte pode oferecer diversos benefícios à saúde, sendo recomendado o seu consumo.

Veja também

“Diga-me o que você come e eu lhe direi quem você é”, do gastrônomo e jurista francês Brillat-Savarin, e “Nós somos o que comemos”, do

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Australia

Don’t cry for me Australia: como os laticínios da Austrália estão seguindo os passos da Argentina

O Brasil, em 2022, atingiu 885.000 toneladas métricas entre vários tipos de queijos tropicais e europeus.

Dados saborosos sobre o consumo e a produção de queijo em todo o mundo, que vão dar água na boca

Publicidade

Publicidade em tempos de crise: a estratégia que pode fazer a diferença entre o sucesso e a sobrevivência do seu negócio de laticínios

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER