Leite de vaca é considerado um dos alimentos mais completos que existem, sendo fonte de proteínas, vitaminas e cálcio.
Consumo de leite é importante em todas as idades
Consumo de leite é importante em todas as idades.

O leite, presente na mesa de muitas famílias brasileiras, é mais do que apenas uma bebida saborosa. Considerado um dos alimentos mais completos que existem, ele é fonte de proteínas, vitaminas e cálcio. O consumo oferece benefícios para a saúde de crianças, adultos e idosos.

Para esclarecer as polêmicas que cercam o consumo do leite, a Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) e a Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (Sban) realizaram uma análise de 114 estudos científicos disponíveis sobre o tema. As conclusões foram divulgadas em um documento lançado no fim do ano passado.

“Diante de diversas informações divergentes que circulam nas redes sociais e incertezas que isso gera, criamos esse documento com o objetivo de fornecer informações confiáveis e críticas sobre o consumo do leite e ajudar a esclarecer as principais dúvidas que existem”, diz o nutrólogo Durval Ribas Filho, presidente da Abran.

A CNN listou os benefícios verificados pelos cientistas e reuniu os principais mitos sobre a bebida para celebrar o Dia Mundial do Leite, comemorado neste sábado (1º). Vja abaixo.

Benefícios do leite nas diferentes fases da vida

Crianças:

  • Desenvolvimento ósseo e muscular: Rico em cálcio e vitamina D, o leite é essencial para o crescimento ósseo forte e saudável, além de contribuir para o desenvolvimento muscular.
  • Fortalecimento do sistema imunológico: As proteínas e vitaminas do leite auxiliam na construção e no funcionamento das defesas do corpo, combatendo infecções e prevenindo doenças.
  • Fonte de energia: O leite fornece energia para as atividades físicas e brincadeiras das crianças, além de contribuir para o bom funcionamento do cérebro.

 

“O cálcio é um constituinte básico do leite, mas ele também possui magnésio, fósforo, proteínas, vitaminas A, B12 e B, que também têm relação direta com a saúde óssea. Por isso, as crianças que consomem leite e seus derivados regularmente dificilmente apresentam deficiência de nutrientes essenciais e têm uma predisposição menor de apetite, ajudando a evitar a obesidade infantil”, detalha Ribas Filho.

Adultos:

  • Saúde óssea: O leite continua sendo importante para manter a saúde óssea na vida adulta, prevenindo doenças como osteoporose.
  • Massa muscular: As proteínas do leite auxiliam na manutenção da massa muscular, combatendo a perda muscular natural com o envelhecimento.
  • Saúde cardiovascular: Alguns estudos sugerem que o consumo de leite pode estar associado à redução do risco de doenças cardíacas.

 

“Na fase adulta, o consumo de leite garante o suprimento das necessidades de cálcio do organismo, evitando as perdas de massa óssea que ocorrem normalmente durante a vida. O leite e seus derivados também são fontes de proteínas, carboidratos, gorduras e minerais fundamentais para a saúde em todas as fases da vida”, diz a nutricionista Pâmela Guedes.

Idosos:

  • Prevenção de quedas: O cálcio presente no leite ajuda a manter os ossos fortes e previne fraturas e reduz o risco de quedas.
  • Saúde muscular: As proteínas do leite são importantes para manter a massa muscular e a força.
  • Qualidade de vida: O consumo de leite pode contribuir para uma melhor qualidade de vida, promovendo a saúde óssea, muscular e geral dos idosos.

 

“A falta de ingestão de cálcio, principalmente em idosos, pode levar a ossos frágeis, suscetíveis a fraturas, o que pode ser debilitante devido à idade, e provocar doenças graves, como a osteoporose, hipocalcemia e raquitismo”, acrescenta Guedes.

Veja 5 mitos e verdades sobre o leite

Com base no documento criado pela Abran e pela Sban, veja cinco mitos e verdades sobre o leite.

  1. O ser humano é o único mamífero que toma leite após o desmame e isso comprova como o consumo de leite de vaca é inadequado.
    MITO: O leite de vaca não apenas é próprio para o consumo humano, que adquiriu esse hábito devido à capacidade evolutiva e adaptativa, como também é uma fonte importante de proteínas, vitaminas e cálcio. Um copo de leite (200 ml) contém, aproximadamente, 244 mg de cálcio e 6,4 g de proteína.
  2. O cálcio fornecido pelo leite é o mesmo encontrado em diversos outros alimentos.
    MITO: Em relação ao cálcio, não há alimento que substitua o leite na oferta desse nutriente, considerando não só a quantidade de cálcio presente em sua composição, mas também o percentual de absorção do mineral pelo organismo.
  3. O leite não tem nenhum benefício comprovado no uso após a infância.
    MITO: Na alimentação, os lácteos cumprem diversas funções. Os benefícios associados ao seu consumo em diferentes faixas etárias são relacionados a sua alta densidade nutricional, oferta de proteínas e cálcio. Esse consumo ajuda no crescimento e formação da estrutura óssea na infância e adolescência, diminuição do risco de osteopenia [perda de massa óssea] e osteoporose, redução no risco de doenças crônicas (diabetes, obesidade), cardiovasculares e hipertensão.
  4. O leite é um alimento com alto poder de gerar inflamações, especialmente as respiratórias e gastrointestinais.
    MITO: Não existem até o momento evidências científicas de que o leite ou seus derivados sejam alimentos inflamatórios. Diversos trabalhos indicam que a ingestão de laticínios pode melhorar a inflamação em adultos. O consumo de leite estará associado a processos inflamatórios apenas em pessoas diagnosticadas com alergia à proteína do leite de vaca (APLV) e, neste caso, o consumo de qualquer quantidade de leite, derivados e produtos que contenham leite na sua composição deve ser excluído.
  5. Leite UHT de caixa perde seus nutrientes no processo de fabricação e tem uma série de conservantes adicionados que fazem mal à saúde.
    MITO: O leite UHT passa por um processo altamente seguro e validado desde meados do século 20. O tratamento térmico seguido de resfriamento e envase em embalagens garantem uma validade mais longa do alimento, sem a necessidade de refrigeração antes do produto ser aberto, além da manutenção da qualidade do leite e de sua segurança microbiológica. Assim, temos um leite microbiológica e nutricionalmente seguro. Além disso, a legislação brasileira proíbe a adição dessas substâncias ao leite, sendo considerada uma prática criminosa de fraude caso ocorra. As únicas substâncias que podem ser acrescentadas ao leite nesse processo são os estabilizantes, regulamentado pela Anvisa e que não faz mal à saúde.

Dicas para inserir o leite na alimentação

Confira abaixo algumas dicas para incluir a bebida na rotina.

  • Varie as opções: Experimente diferentes tipos de leite, como integral, desnatado ou semidesnatado.
  • Combine com outros alimentos: Adicione leite ao café, achocolatado ou faça smoothies com frutas
  • Purês: Substitua parte da água por leite na hora de preparar purês de batata, mandioca ou outros legumes. O resultado será um purê mais cremoso e saboroso.
  • Molhos cremosos: Molhos à base de leite, como bechamel, são perfeitos para acompanhar massas, legumes e até mesmo carnes.

 

 

 

https://whatsapp.com/channel/0029VaPv8js11ulUrj2kIX3I

 

Pouring milk from bottle into glass at wooden table, closeup

Veja também

Embora o vírus até agora não tenha mostrado nenhuma evidência genética de adquirir a capacidade de se espalhar de pessoa para pessoa, as autoridades de saúde pública estão monitorando de perto a situação da vaca leiteira como parte dos esforços gerais de preparação para a pandemia.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER