A Natville deve entrar em funcionamento em 2026 no município de Batalha.
Natville tem plano de expansão de R$ 420 milhões, com duas fábricas em Batalha e Brejão
Natville tem plano de expansão de R$ 420 milhões, com duas fábricas em Batalha e Brejão

A sergipana Natville anunciou a expansão das operações com nova fábrica em Alagoas. Segundo a empresa, o governo estadual garantiu incentivos ao projeto que será executado no município de Batalha, a 183 Km de Maceió. A fábrica de laticínio está orçada em R$ 220 milhões.

Além dessa unidade, a companhia tem planos para construir uma planta industrial de R$ 200 milhões no município pernambucano de Brejão, um dos principais polos da região conhecida como Bacia Leiteira do Agreste. Ao todo, o plano de negócio da empresa nos dois estados soma R$ 420 milhões nos próximos cinco anos.

Doação de terreno para fábrica de laticínios Natville – eDairyNews-BR

Natville em Batalha

No mercado alagoano, os benefícios para a Natville receberam o sinal verde do Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico e Social (Conedes). O colegiado, por meio de nota, destacou que a concessão dos incentivos representa um estímulo “significativo para o desenvolvimento econômico do estado.”

O projeto contemplado, com previsão de entrada em operação nos próximos dois anos, tem capacidade prevista de 600 mil litros de leite processados por dia, destinados à produção de queijos, manteigas e cremes.

Em relação à mão de obra, a estimativa é de 150 empregos diretos e 300 indiretos. Além da geração de postos de trabalho, o empreendimento terá outro impacto econômico importante: vai fomentar a cadeia produtiva leiteira de Alagoas, por meio da integração de 1,2 mil produtores de leite como fornecedores. “Estamos chegando para oferecer empregos, preços justos aos produtores e para cumprir com a nossa obrigação com os impostos, pois essa é a filosofia de nossa empresa”, afirma a presidente da Natville, Janea Dantas.

A presidente do Conedes, Alice Beltrão, destaca que esse projeto vai fortalecer a indústria leiteira no Agreste e Sertão alagoano. O terreno de seis hectares para implantação da fábrica foi doado em agosto do ano passado pelo governador Paulo Dantas.

A unidade de Batalha será a segunda do grupo em Alagoas. A primeira, inaugurada em 2021 e localizada em União dos Palmares, processa diariamente 150 mil litros. O incremento das operações no estado acontece num cenário de crescimento da indústria de leite e laticínios no estado. Os incentivos do governo alagoano vêm contribuindo para esse incremento.

EDAIRY MARKET | O Marketplace que Revolucionou o Comércio Lácteo

Além dos benefícios para implantação e ampliação de empresas, outra iniciativa da administração estadual que vem estimulando a atividade é um programa para a compra de 1 milhão de litros de leite por mês. O alimento, adquirido a 2,5 mil produtores de pequeno porte, é destinado a famílias de baixa renda e escolas públicas.

Como resultado dessa e outras ações dos setores público e privado, Alagoas assumiu a terceira posição no ranking do leite e laticínios no Nordeste, com uma produção anual na casa dos 5,5 bilhões de litros.

 

https://whatsapp.com/channel/0029VaPv8js11ulUrj2kIX3I

Veja também

Os produtores de leite no Brasil enfrentam incertezas com os preços em baixa e as importações. Na análise do secretário-executivo do Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul, Darlan Palharini, a recuperação da cadeia produtiva vai depender da melhoria nos custos de produção.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER