Nova alta está atrelada à menor captação do produto; analista pontua bom momento de margens ao produtor, com recuo nos custos com a alimentação das vacas.
O leite captado em março e pago no final do mês de abril teve a quinta alta consecutiva, segundo a analista de mercado da Sco Consultoria, Juliana Pila.
O leite captado em março e pago no final do mês de abril teve a quinta alta consecutiva, segundo a analista de mercado da Sco Consultoria, Juliana Pila.
O leite captado em março e pago no final do mês de abril teve a quinta alta consecutiva, segundo a analista de mercado da Sco Consultoria, Juliana Pila. Ela explica que estas altas estão ligadas à diminuição da captação do produto.

De acordo com a média realizada em 18 Estados pela Scot, o aumento no pagamento em abril, comparado ao mês anterior, foi de 3,2%, chegando ao valor médio de R$ 2,30/litro. A captação em março, em relação à fevereiro, teve queda de 2,4%, corroborando com o aumento.

Juliana aponta que dados preliminares dão conta de que a captação em abril, que ainda não foi fechada, deve ter nova queda, o que pode resultar em valor estável ou com alta no pagamento no final de maio.

 

Veja também

Conforme Petry, a fábrica de produtos lácteos será ampliada em mil metros quadrados. Além disso, receberá significativa inovação tecnológica na automatização da produção. Estão sendo adquiradas novos equipamentos com alta tecnologia que, entre outras coisas, farão o carregamento automatizado dos lácteos.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER