A reunião do Conseleite-MG, informou os novos valores de referência do leite e anunciou o novo presidente do conselho.
Valores. “Percebemos esse comportamento em Minas Gerais se refletindo em outros estados que também têm Conseleite, como Santa Catarina e Paraná”
“Percebemos esse comportamento em Minas Gerais se refletindo em outros estados que também têm Conseleite, como Santa Catarina e Paraná”.
A reunião do Conseleite-MG, realizada na tarde de segunda-feira (27), informou os novos valores de referência do leite e anunciou o novo presidente do conselho.

Para Jônadan Ma, presidente da Comissão Técnica de Pecuária de Leite do Sistema Faemg Senar, a reunião conseguiu refletir o comportamento do mercado lácteo no mês de maio, principalmente a recuperação dos preços do leite em pó e do leite UHT no mercado mineiro.

O leite entregue em maio a ser pago em junho fechou com R$ 2,2018 como menor valor de referência e R$ 2,9963 como maior.

Em relação ao mês anterior, foram 5% de aumento. “Esse reajuste está totalmente dentro da realidade do mercado, sem nenhum fator especulativo, totalmente dentro da metodologia dos padrões do Conseleite, o que nos traz bastante segurança e confiabilidade”, disse Jônadan.

“Percebemos esse comportamento em Minas Gerais se refletindo em outros estados que também têm Conseleite, como Santa Catarina e Paraná”, analisou o presidente da CT. Ele acredita que isso demonstra que o estado está bem alinhado com a realidade do mercado, com a capacidade de pagamento das indústrias e com a valorização dos produtos.

 

Nova direção

A partir de agora, Yago Oliveira, representante do Sindicato da Indústria de Laticínios do Estado Minas Gerais (Silemg), preside o Conseleite-MG, sucedendo Isabela Perez, da Ocemg. O sistema de gestão do grupo é rotativo, dividido entre Faemg, Ocemg e Silemg, as três entidades que norteiam o trabalho do Conseleite, em conjunto com milhares de produtores de leite e das mais de 25 indústrias que também fazem parte do sistema em Minas Gerais.

“O Conseleite-MG está crescendo, se fortalecendo, e se consolidando como a melhor referência para o produtor de leite e para a indústria no que se refere a valor de referência de mercado. Isso torna as relações saudáveis, positivas, fortes e transparentes nessa importante interação da cadeia láctea”, concluiu Jônadan Ma.

 

https://whatsapp.com/channel/0029VaPv8js11ulUrj2kIX3I

Veja também

Embora o vírus até agora não tenha mostrado nenhuma evidência genética de adquirir a capacidade de se espalhar de pessoa para pessoa, as autoridades de saúde pública estão monitorando de perto a situação da vaca leiteira como parte dos esforços gerais de preparação para a pandemia.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER