O uso do Brunost na gastronomia, por incrível que pareça, ainda é pouco difundido na Noruega -- é típico de lá, não de outros países. Mas, no Escandinavo, o queijo é usado para vários preparos.
O Brunost é um queijo feito com soro do leite da cabra caramelizado
O Brunost é um queijo feito com soro do leite da cabra caramelizado

Quando coloquei os pés no restaurante Escandinavo, em São Paulo, o que mais esperava era experimentar um interessante bacalhau à Wellington — era o prato principal de um menu todo inspirado na Noruega. No entanto, um ingrediente pouco conhecido no Brasil roubou a cena já na entrada: o Brunost, um delicioso queijo marrom feito com soro de leite de cabra.

De 4 a 6 de junho, Bergen se tornará a capital “científica” do queijo no mundo – eDairyNews-BR
É, segundo conta a chef Denise Guerschman, do Escandinavo, o queijo nacional da Noruega. “Eles comem com pão, tipo o queijo prato, de café da manhã. É uma fatia de pão integral, manteiga e esse queijo por cima”, conta a chef, que já viveu nos países nórdicos.

O uso na gastronomia, por incrível que pareça, ainda é pouco difundido na Noruega — é típico de lá, não de outros países. Mas, no Escandinavo, o queijo é usado para vários preparos. Na experiência de Paladar, experimentamos diferentes tipos de intensidade do queijo, em uma entrada minimalista, e depois como protagonista de uma cheesecake.

Mas vai além. “Já fizemos brigadeiro, panacota com Brunost e maracujá, cheesecake, sorvete, cremè brulée com amora do Ártico”, conta Denise Guerschman ao Paladar.

O Brunost é um queijo feito com soro do leite da cabra caramelizado e, dependendo da intensidade, parece uma mistura harmônica entre o queijo de cabra com doce de leite. “Já o queijo mais intenso é mais caramelizado e lembra mais o queijo de cabra.

EDAIRY MARKET | O Marketplace que Revolucionou o Comércio Lácteo

É um sabor incrível. Você coloca o pedaço na boca e espera sensações que surgem com o queijo”, diz.

Por enquanto, o Escandinavo é o único lugar que serve o queijo — que é importado diretamente da Noruega. Há previsão de, talvez, expandir a produção? Denise responde. “Já aprendi a fazer o queijo, mas só pra atender a demanda do restaurante, precisaríamos ter algumas cabras…”.
https://whatsapp.com/channel/0029VaPv8js11ulUrj2kIX3I

Veja também

Os produtores de leite no Brasil enfrentam incertezas com os preços em baixa e as importações. Na análise do secretário-executivo do Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul, Darlan Palharini, a recuperação da cadeia produtiva vai depender da melhoria nos custos de produção.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER