Dentro desse panorama, o farelo de soja emerge como um recurso de destaque, amplamente reconhecido por seu potencial em impulsionar a produtividade do rebanho leiteiro: Entenda como.
Durante o processo de extração do óleo, o grão de soja é moído, resultando no farelo de soja, um subproduto rico em nutrientes essenciais.
Durante o processo de extração do óleo, o grão de soja é moído, resultando no farelo de soja, um subproduto rico em nutrientes essenciais.

A constante busca por estratégias eficientes visando o aumento da produção leiteira tem conduzido os produtores a investigarem uma variedade de fontes de nutrientes e suplementos alimentares.

Dentro desse panorama, o farelo de soja emerge como um recurso de destaque, amplamente reconhecido por seu potencial em impulsionar a produtividade do rebanho leiteiro.

Entretanto, para alcançar resultados consistentes e sustentáveis, é fundamental uma compreensão aprofundada da influência desse ingrediente na produção de leite. Este artigo se propõe a explorar detalhadamente a significativa influência do farelo de soja no aumento da produção leiteira. Acompanhe e boa leitura!

O que é o farelo de soja?

A soja é uma leguminosa amplamente cultivada globalmente para a produção de óleo e outros derivados, sendo um recurso vital na indústria alimentar. Durante o processo de extração do óleo, o grão de soja é moído, resultando no farelo de soja, um subproduto rico em nutrientes essenciais. Este resíduo, altamente valorizado, desempenha um papel crucial na alimentação tanto animal quanto humana.

image-18-19
Foto: Divulgação

O farelo de soja, derivado do processamento dos grãos, é amplamente empregado na formulação de rações para animais devido às suas propriedades nutricionais distintas. Rico em proteínas, fibras e aminoácidos essenciais, este subproduto vegetal é considerado um suplemento protéico de alto valor. Sua composição o torna especialmente benéfico na alimentação de aves, suínos e bovinos, tanto para produção de carne quanto de leite.

Essa conexão entre a produção do farelo de soja e sua relevância na nutrição animal se reflete nas questões práticas enfrentadas pelos produtores. Ronaldo Nunes, produtor de Jaguaribe, Ceará, levantou uma questão importante em uma entrevista ao Giro do Boi: quantos quilos de farelo de soja uma vaca precisa consumir para produzir acima de 20 kg de leite por dia?

svg%3E
Foto: Divulgação

Para responder a essa pergunta, Thiago Felipini, especialista em nutrição de ruminantes, destaca a importância da demanda de proteína fornecida pelo farelo de soja para alcançar uma alta produção de leite. No entanto, ele ressalta que fornecer apenas farelo de soja pode ser excessivo, e a quantidade necessária varia de acordo com a dieta total da vaca, podendo chegar a cerca de 8 kg por dia em alguns casos.

Aqui estão duas recomendações fundamentais para os produtores:

Equilíbrio Nutricional

Consulte um Zootecnista: É essencial buscar a ajuda de um profissional para equilibrar a dieta das vacas. Envie informações sobre os alimentos disponíveis na fazenda para um especialista, para que eles possam formular uma dieta balanceada.
Consideração dos Volumosos: Alimentos volumosos, como silagem e feno, contêm uma quantidade considerável de proteína bruta que contribui para a demanda nutricional do animal. Isso pode reduzir a quantidade necessária de farelo de soja.

Influência do farelo de soja para aumentar a produção leiteira
Foto: Divulgação

Fracionamento da Dieta

Divida a dieta ao longo do dia: Quando a quantidade de concentrado ou a dieta total ultrapassar 8 kg e 20 kg, respectivamente, é benéfico dividir a alimentação em duas partes. Isso facilita a ingestão e absorção dos nutrientes, evitando problemas gástricos, como acidose ruminal.

Horários das alimentações: A primeira alimentação deve ser oferecida após a ordenha matinal, e a segunda antes do encerramento das atividades à tarde. Se houver uma segunda ordenha à tarde, a alimentação pode ser fornecida após essa ordenha.

Execução prática

Seguindo as orientações de Felipini, é sugerido dividir o fornecimento da dieta em dois períodos, preferencialmente após as ordenhas matutina e vespertina. Esta abordagem garante uma absorção estável e eficaz dos nutrientes ao longo do dia, promovendo um metabolismo saudável e o bem-estar das vacas.

Benefícios do farelo de soja na alimentação animal

A versatilidade nutricional da soja, combinada com sua adaptabilidade a diferentes regiões, a torna uma escolha ideal na pecuária. Além de oferecer uma fonte de proteína de alta qualidade e energia, com teores entre 42% e 50% de proteína bruta, o farelo de soja também é rico em aminoácidos essenciais, altamente palatável e facilmente digerível.

Influência do farelo de soja para aumentar a produção leiteira
Foto: Divulgação

Com baixa concentração de fibras, cerca de 3% de fibra bruta após o processamento, o farelo de soja é ajustado para conter pelo menos 6% de fibra bruta, aumentando seu valor nutricional para animais.

Suas vantagens se estendem além disso. Na dieta de bovinos, o farelo de soja demonstra:

  • Fonte de proteína: Essencial para o crescimento e desenvolvimento dos bovinos, proporcionando todos os aminoácidos essenciais.
  • Melhora do ganho de peso: A proteína de alta qualidade contribui para uma eficiência alimentar melhorada, resultando em um ganho de peso mais rápido e eficaz.
  • Saúde do rúmen: Com perfil nutricional que beneficia a fermentação e digestão das fibras, reduzindo a degradação ruminal da proteína e aumentando a eficiência metabólica.
  • Enriquecimento mineral e vitamínico: Contém minerais como cálcio e fósforo, além de vitaminas importantes para a saúde dos bovinos.
  • Alta aceitabilidade: Constitui uma fonte de proteína altamente aceitável, podendo ser utilizada como única fonte em rações para bovinos.

Um recurso valioso para aumentar a produção de leite

Embora o farelo de soja seja reconhecido como um recurso valioso para impulsionar a produção de leite, é crucial calcular cuidadosamente sua inclusão em um plano alimentar equilibrado. As diretrizes estabelecidas por Felipini enfatizam a importância de uma administração alimentar flexível e consciente, que considere as necessidades nutricionais das vacas enquanto gerencia os riscos de sobrecarga alimentar. Dessa forma, a produção leiteira pode ser otimizada de maneira saudável e sustentável.

Influência do farelo de soja para aumentar a produção leiteira
Foto: Divulgação

Concluindo, equilibrar a nutrição das vacas leiteiras é crucial para otimizar a produção de leite. Consultar especialistas e ajustar a dieta, considerando todos os componentes alimentares disponíveis, são passos fundamentais. A divisão da dieta ao longo do dia também ajuda a maximizar a eficiência da alimentação e a saúde dos animais. Seguindo essas recomendações, os produtores podem melhorar a produtividade e o bem-estar de seus rebanhos.

Veja também

Embora o vírus até agora não tenha mostrado nenhuma evidência genética de adquirir a capacidade de se espalhar de pessoa para pessoa, as autoridades de saúde pública estão monitorando de perto a situação da vaca leiteira como parte dos esforços gerais de preparação para a pandemia.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER