Preços ao produtor sobem pelo sexto mês consecutivo, derivados se valorizam, importações diminuem e margens dos produtores melhoram, sinalizando um cenário positivo para a cadeia produtiva do leite no Brasil.
Leite - alta nos preços e melhora nas margens impulsionam o setor
Alta nos preços e melhora nas margens impulsionam o setor.

Preço do leite ao produtor sobe pelo 6º mês e mantém tendência de alta para maio

O preço do leite captado em abril subiu pelo sexto mês consecutivo, a R$ 2,4576/litro na “Média Brasil” do Cepea, 5,1% acima do de março, em termos reais (deflacionamento pelo IPCA de abril). Na parcial deste ano, o valor do leite ao produtor acumula avanço real de 18,7%. Para maio, pesquisas do Cepea em andamento apontam que o cenário deve permanecer altista, com aumento projetado em torno de 10% na “Média Brasil”.

EDAIRY MARKET | O Marketplace que Revolucionou o Comércio Lácteo

Com menor estoque, derivados voltam a subir

Pesquisa do Cepea realizada em parceria com a OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) mostra que os preços dos derivados lácteos comercializados no estado de São Paulo subiram em maio. Para o leite UHT, a alta foi de 5,14% em relação ao mês anterior, com a média passando para R$ 4,46/litro; o queijo muçarela e o leite em pó (400g) se valorizaram respectivos 5,87% e 4,51%, a R$ 30,62/kg e R$ 27,37/kg. Já no comparativo anual, as variações são negativas, em 8,13%, 7,24% e 5,78%, nesta ordem (deflacionamento pelo IPCA de maio/24).

Importações caem quase 24% em maio

Em maio, as importações brasileiras de lácteos caíram 23,58% em relação a abril e 28,33% sobre o mesmo período do ano passado. As exportações também diminuíram, 22,87% no comparativo mensal e 40,7% no anual. Como resultado, o déficit da balança comercial (em volume) recuou 23,6%, de abril para maio, para aproximadamente 145 milhões de litros em equivalente leite, gerando um saldo negativo de US$ 65,8 milhões em maio.

Custos estáveis e alta do leite elevam margens do produtor

Com a estabilidade nos custos de produção e a valorização de 4,84% do leite em maio, a margem bruta do produtor avançou 24% no período. A margem bruta saiu de R$ 0,49/litro em abril para R$ 0,61/l em maio, considerando-se a “média Brasil”. Os cálculos são do Cepea em parceria com a CNA, tomando-se como base propriedades típicas amostradas no projeto Campo Futuro.

 

 

https://whatsapp.com/channel/0029VaPv8js11ulUrj2kIX3I

Glass of milk with splashes flies in the air on a white background, isolated.

Veja também

Os produtores de leite no Brasil enfrentam incertezas com os preços em baixa e as importações. Na análise do secretário-executivo do Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul, Darlan Palharini, a recuperação da cadeia produtiva vai depender da melhoria nos custos de produção.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER