Projeto será a maior unidade fabril de derivados de leite do estado, impulsionando a renda de mais de mil famílias.
Piauí
"Essa produção leiteira expressiva da região vai poder garantir a produção de outros produtos, como queijo, leite, requeijão e outros derivados"
A cerimônia de lançamento da pedra fundamental que marcará o início da construção da primeira indústria de laticínios do Sul do Piauí será realizada no dia 12 de abril, no município de Cristino Castro. A Investe Piauí, agência de atração de investimentos estratégicos do estado, esteve reunida, nessa segunda-feira (25), com representantes da Vialat, e o prefeito de Cristino Castro, Felipe Dias, para alinhar os detalhes do evento.

Segundo o presidente da Investe Piauí, Victor Hugo, o objetivo do projeto Laticínios Vale do Gurgueia é fazer uma grande união de produtores de leite da região. Em dezembro de 2023, o projeto foi apresentado ao governador Rafael Fonteles, no Palácio do Karnak, quando foi evidenciado que cerca de dez cidades da região circunvizinha poderão ser beneficiadas pela chegada do empreendimento.

“Esse tipo de projeto apresentado pela Vialat é o tipo de negócio que temos como foco atrair para o nosso estado. São investimentos superiores a R$ 450 milhões, capazes de impactar na produção leiteira da região, garantindo mais empregos locais, impulsionando a economia regional e acesso a produtos lácteos frescos e de qualidade”, analisa Victor Hugo.

WhatsApp Image 2024-03-25 at 18.19.06.jpeg

Ainda conforme Victor Hugo, a indústria tem previsão de entrega dentro de 24 a 36 meses. “Nos próximos meses estaremos fortalecendo a cadeia produtiva de laticínios da região, envolvendo lideranças e produtores para garantir um maior impacto social e econômico desta que será a maior planta e unidade fabril de derivados de leite do Piauí”, finaliza Victor.
Ao todo, a empresa terá capacidade de comprar a produção de leite de mais de mil famílias, sendo eles pequenos produtores do Médio Gurguéia. Segundo o prefeito Felipe Dias, trata-se  da comercialização de mais de 300 mil litros por dia.

“Essa produção leiteira expressiva da região vai poder garantir a produção de outros produtos, como queijo, leite, requeijão e outros derivados”, acrescenta o prefeito. “Será um projeto que vai envolver vários municípios, sendo importante para a população e também pequenos e médios produtores, garantindo maior desenvolvimento para as cidades e a economia local”, finaliza Felipe.

Veja também

Conforme Petry, a fábrica de produtos lácteos será ampliada em mil metros quadrados. Além disso, receberá significativa inovação tecnológica na automatização da produção. Estão sendo adquiradas novos equipamentos com alta tecnologia que, entre outras coisas, farão o carregamento automatizado dos lácteos.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER