Veja a seguir o cenário do leite em Mato Grosso.
Em março de 2024, o preço do leite captado em Mato Grosso registrou uma queda de 2,80% em relação ao mês anterior
Em março de 2024, o preço do leite captado em Mato Grosso registrou uma queda de 2,80% em relação ao mês anterior.
O mercado do leite em Mato Grosso apresenta oscilações, refletindo não apenas questões locais, mas também tendências nacionais e globais.

Neste artigo, exploraremos os recentes movimentos de preços, os desafios enfrentados pelos produtores e as perspectivas para o setor.

Em março de 2024, o preço do leite captado em Mato Grosso registrou uma queda de 2,80% em relação ao mês anterior, alcançando o valor de R$ 1,89 por litro. Esta redução, especialmente acentuada na região nordeste do estado, com uma diminuição de 17,07%, tem sido um golpe para os produtores, afetando diretamente suas margens de lucro.

O primeiro trimestre de 2024 revelou um cenário desafiador para os produtores em Mato Grosso. Com um preço médio ao produtor de R$ 1,92 por litro, houve uma queda de 13,71% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Esta tendência negativa contrasta com o recorde de preços alcançado no primeiro trimestre de 2023, destacando as dificuldades enfrentadas pelo setor.

pecuária de leite

Apesar das dificuldades, é importante contextualizar a situação atual. O preço médio do leite no primeiro trimestre de 2024 foi 1,72% superior à média dos últimos três anos, sugerindo uma certa estabilidade em meio à volatilidade do mercado.

O índice do Imea (ICAP-L) mostrou um avanço de 0,98 ponto percentual no primeiro trimestre de 2024 em comparação com o mesmo período de 2023, atingindo 59,60%. Este aumento na captação pode indicar uma reação positiva por parte dos produtores, buscando compensar as quedas nos preços.

Além da queda nos preços, o preço da muçarela também registrou uma diminuição de 10,23% em relação ao primeiro trimestre de 2023, com uma média de R$ 35,52 por quilo. Este cenário, influenciado por diversos fatores, reflete os desafios enfrentados em toda a cadeia produtiva, com uma demanda ainda enfraquecida.

O cenário do setor em Mato Grosso é desafiador, mas não desprovido de oportunidades. Os produtores enfrentam oscilações nos preços e demanda, mas também demonstram resiliência e capacidade de adaptação.

Mercado Financeiro

  • Preço pago: no mesmo movimento do preço em Mato Grosso, o preço da manteiga ind. caiu 5,27% em março ante fevereiro, ficando cotada na média de R$ 36,28/kg no estado;
  • Subiu: dado o aumento no preço do leite na “Média Brasil” e queda em Mato Grosso, o diferencial de base entre as praças subiu 51,37% ante fevereiro, com o indicador fixando-se em -R$ 0,44/litros;
  • Relação de troca: a relação de troca entre o leite e o farelo de soja subiu 2,73% ante fevereiro, ficando em 885,32 l/toneladas. Tal cenário foi resultado da queda mais expressiva no preço do leite (-2,80%) frente ao insumo (-0,14%).
Mato Grosso

 

Veja também

“Diga-me o que você come e eu lhe direi quem você é”, do gastrônomo e jurista francês Brillat-Savarin, e “Nós somos o que comemos”, do

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Australia

Don’t cry for me Australia: como os laticínios da Austrália estão seguindo os passos da Argentina

O Brasil, em 2022, atingiu 885.000 toneladas métricas entre vários tipos de queijos tropicais e europeus.

Dados saborosos sobre o consumo e a produção de queijo em todo o mundo, que vão dar água na boca

Publicidade

Publicidade em tempos de crise: a estratégia que pode fazer a diferença entre o sucesso e a sobrevivência do seu negócio de laticínios

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER