Receita da UltraCheese, a plataforma de queijos controlada pela Aqua Capital superou R$ 1 bilhão no ano passado.
Edson Martins, CEO da UltraCheese (foto: Divulgação)
Após confirmar as expectativas e crescer dois dígitos em 2023, a UltraCheese, plataforma de queijos controlada pela gestora AquaCapital, prevê para 2024 mais um ano de avanço expressivo, e conta para isso com um cenário que indica demanda aquecida no mercado doméstico e a ajuda de inteligência artificial.

Dona das marcas Lac Lélo, Cruzília, Búfalo Dourado e Itacolomy, a UltraCheese faturou pouco mais de R$ 1 bilhão no ano passado, quase 11% mais que em 2022. Na mesma comparação, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização aumentou 58%, para R$ 70 milhões.

Como já havia adiantado Edson Martins, CEO da plataforma, ao IM Business, os resultados foram impulsionados por investimentos em expansão e melhorias de fábricas, ampliação de portfólio e incremento de vendas ao food service. E isso mesmo em um ano de margens mais estreitas, impactadas pela alta dos preços do leite, limitada pelo aumento de importações.

Martins não espera grandes mudanças nessa tendência, mas as vendas surpreenderam positivamente em dezembro e a expectativa é que o consumo continue em alta nos próximos meses. Com isso, estima crescimentos de 15% para o faturamento e de 40% para o Ebitda da UltraCheese este ano.

Do aumento previsto para o Ebitda, a plataforma espera que dois pontos percentuais venham da utilização do uso de uma ferramenta de inteligência artificial desenvolvida pela Linear Softwares Matemáticos, que permite a simulação de cenários para auxiliar na alocação de recursos e em decisões de mercado.

Num primeiro momento, a solução analisa o leite recebido pela UltraCheese e, com base nos teores de gordura e proteínas da matéria-prima, entre outros, aponta para a produção de qual queijo ele é mais indicado. A ferramenta ajuda a equipe da plataforma a definir se há capacidade de produção para tal e para quais mercados o queijo em questão encontra melhores condições de comercialização.

“São insights que nos ajudam a encontrar os mercados mais rentáveis para nossos produtos”, disse o executivo. Segundo ele, a ferramenta já foi utilizada em 2023, mas agora está mais “afinada” e os resultados deverão aparecer com maior nitidez este ano.

Mas os investimentos que têm marcado a expansão da UltraCheese nos últimos anos também vão continuar. De acordo com Martins, o capex de manutenção, melhorias e ações ESG deverão alcançar R$ 20 milhões em 2024. Entre outros trunfos derivados dos aportes do ano passado está a ampliação da produção própria de soro de leite, principal matéria-prima dos queijos, de forma mais eficiente e sustentável.

A Ultra Cheese começou a ser formada pela Aqua Capital no fim de 2017, com a aquisição da Lac Lélo, com vendas concentradas no Sul do país. Em 2019 foi fechada a compra da Cruzília, cujos queijos são comercializados em todo o Brasil, e em 2020 veio a Búfalo Dourado, uma marca de nicho, mas também de alcance nacional. A última compra foi a do laticínio Itacolomy, forte nas regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste.

Veja também

A Danone afirma que está vendo um aumento na demanda por seus iogurtes de alta proteína e baixa caloria nos EUA, que atribui à febre pelos novos tratamentos estreitamente relacionados ao medicamento para diabetes Ozempic.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER