A Abbott Laboratories (NYSE:ABT), fabricante da fórmula Similac, está atualmente enfrentando um processo judicial que começou na segunda-feira.
O caso se concentra em fórmulas especializadas e fortificantes usados em hospitais, e não em produtos vendidos diretamente aos consumidores.
O caso se concentra em fórmulas especializadas e fortificantes usados em hospitais, e não em produtos vendidos diretamente aos consumidores.
A Abbott Laboratories (NYSE:ABT), fabricante da fórmula Similac, está atualmente enfrentando um processo judicial que teve início na segunda-feira.

O litígio está centrado em alegações de que a fórmula da empresa para bebês prematuros, usada em unidades de terapia intensiva neonatal, está ligada a uma doença intestinal perigosa. É a segunda ação judicial decorrente de centenas de reclamações semelhantes nos Estados Unidos.

Feita a lei, feita a traça: Veja como a Indústria de fórmulas se sofisticou para manter expansão em cenário adverso. – eDairyNews-BR

Margo Gill, moradora de Illinois, é a autora do processo em andamento em St. Louis, Missouri. Gill alega que seu bebê prematuro desenvolveu enterocolite necrosante (NEC) após ser alimentado com produtos da Abbott projetados para bebês prematuros. Sabe-se que a NEC causa a morte do tecido intestinal e tem uma taxa de mortalidade de 15 a 40%. Embora o filho de Gill tenha sobrevivido, o processo alega que ele agora sofre de complicações de saúde de longo prazo.

O caso se concentra em fórmulas especializadas e fortificantes usados em hospitais, e não em produtos vendidos diretamente aos consumidores. Em um comunicado, a Abbott argumentou que seus produtos fazem parte do padrão médico de atendimento a bebês prematuros. A empresa também observou que o filho de Gill havia sofrido traumatismo craniano antes de ser alimentado com produtos da Abbott, o que sugere que a empresa não é responsável pela condição da criança.

Cerca de 1.000 ações judiciais foram movidas contra a Abbott e a Reckitt Benckiser (LON:RKT), fabricante do Enfamil, em tribunais federais e estaduais. Os autores das ações alegam que as fórmulas à base de leite de vaca para bebês prematuros aumentam o risco de NEC em comparação com bebês amamentados ou que recebem leite de doadoras ou fórmulas derivadas de leite humano.

EDAIRY MARKET | O Marketplace que Revolucionou o Comércio Lácteo

A Reckitt Benckiser, que em março enfrentou um veredicto de US$ 60 milhões do júri em um processo semelhante em Illinois, recorreu da decisão. O veredicto teve um impacto sobre o sentimento dos investidores, com as ações da Reckitt caindo cerca de 15% e as da Abbott caindo cerca de 4% desde que o veredicto foi anunciado.

A NEC Society, uma organização sem fins lucrativos, expressou preocupação com as ações judiciais, dizendo que as decisões sobre alimentação de bebês devem ser tomadas por profissionais da área de saúde, não pelos tribunais. A organização não tem vínculos financeiros com a Abbott ou a Reckitt.

Esses processos são separados de outras questões legais que a Abbott enfrenta em relação ao fechamento em 2022 de sua fábrica em Sturgis, Michigan, e ao recall da fórmula infantil. O recall foi devido a uma possível contaminação e contribuiu para uma escassez nacional de fórmula infantil, embora nenhuma ação judicial tenha sido movida em relação a esses incidentes.

A Reuters contribuiu para este artigo.

 

https://whatsapp.com/channel/0029VaPv8js11ulUrj2kIX3I

Cow Isolated on transparent Background Dairy Cattle

Veja também

Conheça As Variedades E Benefícios Para A Saúde E O Bem-Estar dos queijos.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER