Transformações na produção de leite no Brasil aumentam produtividade e concentram a produção, desafiando pequenos produtores a inovarem.
produção de leite -Nos últimos dez anos, a produtividade média por vaca aumentou de 1.400 litros por ano em 2012 para mais de 2.200 litros em 2022.
Nos últimos dez anos, a produtividade média por vaca aumentou de 1.400 litros por ano em 2012 para mais de 2.200 litros em 2022.

A produção de leite no Brasil está passando por transformações significativas, que afetam tanto a produtividade quanto a estrutura das propriedades rurais.

Embora a quantidade total produzido tenha permanecido relativamente estável nos últimos dez anos, houve avanços notáveis em diversas áreas.

Nos últimos dez anos, a produtividade média por vaca aumentou de 1.400 litros por ano em 2012 para mais de 2.200 litros em 2022. Esse crescimento de 800 litros por vaca anualmente é um claro indicativo das inovações tecnológicas que estão sendo implementadas na pecuária brasileira.

No entanto, apesar desse avanço, o Brasil ainda está atrás de outros países produtores como a Argentina, onde a produtividade chega a quase 7.000 litros por vaca por ano.

Aumento da Escala de Produção  de Leite

Uma tendência importante observada no Brasil é o aumento da escala de produção nas propriedades rurais.

Para reduzir os custos de captação e processamento e, consequentemente, diminuir os preços para os consumidores, a indústria está priorizando os produtores que podem fornecer maiores volumes.

Isso tem levado a um aumento significativo na produção individual, com muitos produtores dobrando ou até triplicando sua produção.

O número de produtores no sul do Brasil, assim como nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, diminuiu consideravelmente.

Dados da Embrapa Gado de Leite mostram que, entre 2020 e 2023, o número de produtores caiu de 260.000 para 220.000.

Essa redução reflete as mudanças estruturais e a concentração da produção em unidades maiores e mais produtivas.

 

Concentração Regional da Produção

A produção de leite no Brasil está cada vez mais concentrada em uma pequena região que ocupa apenas 5% do território nacional, mas que é responsável por mais de 58% do leite produzido no país.

Essa área tem visto um aumento de 11 milhões de litros por dia, enquanto outras regiões enfrentam uma queda de 5 milhões de litros por dia.

Essa concentração aponta para uma necessidade de estratégias regionais específicas para manter a competitividade.

Estratégias para Pequenos e Médios Produtores de Leite

Para enfrentar esses desafios, pequenos e médios produtores devem focar em aumentar a produtividade e a escala de produção.

A adoção de novas tecnologias e práticas de manejo eficientes é crucial. Além disso, a redução dos custos de produção através de uma gestão aprimorada e a busca por orientação técnica são passos essenciais.

 

EDAIRY MARKET | O Marketplace que Revolucionou o Comércio Lácteo

Outra estratégia vital é a agregação de valor à produção. Iniciativas como a produção de queijo artesanal podem aumentar a renda dos pequenos produtores. A cooperação entre pequenos e médios produtores para compra de insumos e venda da produção também pode fortalecer sua posição no mercado.

Em resumo, o setor de laticínios brasileiro está passando por mudanças profundas. A adaptação e inovação são fundamentais para que os produtores possam se manter competitivos e garantir a sustentabilidade da produção de leite no país.

 

 

https://whatsapp.com/channel/0029VaPv8js11ulUrj2kIX3I

Upright black and white cow isolated on white background

Veja também

Relatório da Changing Markets Foundation aponta de maneira geral as áreas em que grandes empresas do setor no mundo podem melhorar suas medidas para reduzir as emissões.

Você pode estar interessado em

Notas
Relacionadas

Mais Lidos

1.

2.

3.

4.

5.

Destaques

Súmate a

Siga-nos

ASSINE NOSSO NEWSLETTER